O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Covid: Cantagalo também retorna à bandeira vermelha em alto risco de contágio

Assim como Cordeiro, o município de Cantagalo, na Região Serrana do Rio, voltou para a Bandeira Vermelha, em alto risco de contágio do coronavírus. A cidade registra altos números de casos ativos da Covid-19, o que pode ter haver com a lotação constante de bares na cidade e eventos que promovem aglomeração.

A pandemia não acabou e os casos de Covid-19 ganham um alerta a mais: além das novas cepas que se espalham, a variante Delta é um risco iminente. A cidade do Rio de Janeiro é considerada o epicentro da variante em todo o país, e agora a Delta já se espalha pelo interior do estado. Na área de cobertura do Serra News, por exemplo, casos da variante já foram confirmados em pelo menos oito cidades.

Cantagalo também retorna à bandeira vermelha em alto risco de contágio da Covid-19

Em Cantagalo, desde o início da pandemia até esta sexta (20/8), já foram registrados 3.440 casos de Covid-19 no município, sendo que 3.274 pessoas já se recuperaram. No momento há 111 casos ativos da doença, sendo que 08 cantagalenses estão internados. A cidade registra 55 óbitos.

Cordeiro volta a ter bandeira vermelha em alto risco de Covid

Novo surto no asilo

Mais de 30 idosos do Asilo da Velhice Visconde de Pinheiro, em Cantagalo, na Região Serrana do Rio, foram infectados pelo coronavírus. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (20/8). Dos 45 idosos assistidos, 34 contraíram a doença, e dos 17 funcionários, 13 apresentaram resultados ativos. A matéria completa sobre os infectados no Asilo de Cantagalo, você confere abaixo.

Asilo de Cantagalo sofre novo surto de coronavírus com mais de 30 positivados

Variante Delta

A delta foi identificada pela primeira vez na Índia, em outubro do ano passado. Em junho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta importante: a variante tem se tornado dominante em todo o mundo, muito por conta da sua transmissibilidade. De acordo com o último boletim epidemiológico da entidade, divulgado no dia 11 de agosto, 142 países já identificaram a circulação da delta.

No entanto, apesar de ser mais transmissível (assim como as outras variantes que surgiram), ainda não há como afirmar que ela também é mais letal. 

“Ainda não há comprovação que as variantes, inclusive a delta, tenham uma taxa de virulência maior entre os infectados. O que acontece é que, como elas são mais transmissíveis, há chances da população, caso infectada, desenvolva a doença, seja casos leves, moderados ou graves”, explica Renato Kfouri, infectologista da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Sobre os sintomas, especialistas explicam que eles podem ser confundidos com os da gripe. Tanto a gripe quanto a fase inicial de infecção pela variante delta podem estar associadas aos seguintes sintomas: dor de cabeça, mal estar, coriza, dor de garganta e febre.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais