Visitantes da pandemia #13: Peitica (Empidonomus varius)

Visitantes da pandemia #13: Peitica (Empidonomus varius)

Hoje nós temos uma visitante verdadeira, pois se trata de uma ave migratória em nossa Região Serrana. Estamos falando da peitica, que costuma ser confundida com seu primo o bem-te-vi-rajado, por sua coloração ser muito parecida, porém ela é de proporções menores.

Sua plumagem é toda rajada, apresentando a cor marrom avermelhada na parte superior da cauda. O que o diferencia do bem-te-vi-rajado, é que há uma melhor razão de proporção entre a sua cabeça e bico. Mede cerca de 18 centímetros.

A peitica tem um canto abafado, baixo, não se caracterizando como uma cantora, além de ser mais discreta e menos barulhenta que os seus parentes próximos os bem-te-vis. Porém, como é característica de sua família, adora comer insetos que captura em voo, voltando ao poleiro para devorá-lo. Muitas vezes bate com ele em troncos, galhos, fiação ou muros, para matá-los e quebrá-los caso tenham carapaça dura. Elas também se alimentam de pequenos frutos que apanham pairando no ar, semelhante ao beija-flor.

A reprodução dessas aves acontece entre os meses de outubro e fevereiro, quando fazem ninho de grama, gravetos e fibras dispostas em forma de uma tigela sobre galhos. Um outro local que observei nidificando são cachopas vazias, como as de sapucaia, as qual muitas pessoas amaram em postes, varandas e árvores para que aves façam ninhos.

A peitica vive em áreas abertas, cerradões, bordas de matas, clareiras e formações com árvores de tamanho médio, mas não muito fechadas. Eu já as observei em área urbana também. Como uma espécie como migratória, chega em nossa região serrana nas primaveras, permanecendo até o verão. Sendo assim, essa é a época para observá-las por aqui. Como é menos ativa do final da tarde para, fica mais fácil avistá-la nesse horário pousada próximo a locais onde fazem dormitório.

Agora que conhece um pouco sobre essa nossa visitante, que tal procurá-la por aí? Garanto que vai se encantar com sua delicadeza e sua plumagem rajada, que é muito bonita.

Visitantes da pandemia #12: Andorinha-pequena-de-casa

Gabriel Monnerat

Gabriel Monnerat

Geógrafo e fotógrafo da natureza com enfase em aves.