Dia Nacional da Caatinga: Bioma frágil, único e degradado

caatinga

Nessa semana comemoramos o Dia Nacional da Caatinga (28/04), bioma encontrado apenas no Brasil e que é a região semiárida com maior biodiversidade do mundo. Situado no chamado de sertão nordestino, é a nossa riqueza.

Apenas 7,5% da Caatinga está protegida, apesar de ser o bioma mais sensível do Brasil, seja por interferência humana ou mudanças climáticas globais. Sabemos que é um bioma altamente ameaçado, por ações de desmatamento, com mais de 50% de sua área de ocorrência degradada. Sua área compreende 10% do território brasileiro com aproximadamente 740.000 km2. Em contraste com a degradação, a biodiversidade é significativa uma área bem preservada, chega a abrigar 200 espécies de formigas, por exemplo.

bioma caatinga 2 638Apesar de ser uma região árida, metade da bacia do rio São Francisco está situado na Caatinga, e o desenvolvimento regional estabelece novas relações e desafios com esse bioma. O trabalho de restauração tem como fator limitante a escassez de água e o desgaste do solo degradado. Mas é importante ressaltar que sua conservação é importante para a manutenção do clima, o regime de chuvas, a disponibilidade de água potável e de solos agricultáveis ou não, e da garantia da diversidade da flora e todos os produtos que delas provem.

O bioma mais sensível do Brasil é rico em espécies animais dos quais há estudos que apontam aproximadamente 327 espécies endêmicas, ou seja, que só existem neste local. Estima-se que são típicos da caatinga 13 espécies de mamíferos, 23 de lagartos, 20 de peixes e 15 de aves.

Alguns animais que podemos encontrar nesse bioma são:

  • Veado-catingueiro (Mazama gouazoubira)
  • Tatu-bola (Tolypeutes tricinctus)
  • Sagui-de-tufos-brancos (Callithrix jacchus)
  • Rapazinho-dos-velhos (Nystalus maculatus)
  • Soldadinho-do-araripe (Antilophia bokermanni)
  • Preguiça-de-chifres (Stenocercus sp. n.) – lagarto
  • Periquito-da-caatinga (Eupsittulacactorum)
  • Perereca-de-capacete (Corythomantis greeningi)
  • Onça-parda (Puma concolor)
  • Mão-pelada (Procyon cancrivorus)
  • Macaco-prego (Sapajus libidinosus)
  • Jiboia-constritora (Boa constrictor)
  • Jaó-do-sul (Crypturellus noctivagus)
  • Gralha-cancã (Cyanocorax cyanopogon)
  • Gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris)
  • Cutia (Dasyprocta Aguti)
  • Corrupião (Icterus jamacaii)
  • Carcará (Caracara plancus)
  • Calango-de-cauda-verde (Ameivula venetacaudus)
  • Cachorro-do-mato (Cerdocyon thous)
  • Azulão (Cyanocompsa brissonii)
  •  Asa-branca (Patagioenas picazuro)
  • Ararinha-azul (Cyanopsitta spixii)
  • Arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari)
  • Águia-chilena (Geranoaetus melanoleucus)

De todos esses animais, existe um que se tornou símbolo da caatinga, a pomba asa branca, que é fortemente representada em músicas e poemas, porque anuncia a esperança no sertão. Como essa espécie tem ampla distribuição geográfica, também podemos encontra-la em nossa região.

A respeito de sua fauna, podemos citar inúmeros tipos de cactos, destacando o cabeça de frade, mandacaru (o mais famoso) e a palma (de onde se pode  retirar água). Mas a Caatinga também apresenta uma incrível diversidade de árvores,comoespécies como:

  • Quixaba (Sideroxylon Obtusifolium)
  • Umbuzeiro (Spondias tuberosa)
  • Jurema branca (Piptadenia stipulacea)
  • Juazeiro (Ziziphus joazeiro)
  • Ipê roxo (Tabebuia impetiginosa Mart)
  • Cumaru (Amburana cearensis)
  • Catingueira (Caesalpinia pyramidalis)
  • Carnaúba (Copernicia prunifera)
  • Barriguda (Ceiba glaziovii)
  • Aroeira-vermelha (Schinus terebinthifolius Raddi)
  • Angico (Anadenanthera colubrina)

caatinga 2 1200x800 1

Muitos pensam que por ser uma região árida, não exista tamanha diversidade biológica, ainda mais com árvores de portes elevados. Isso torna o ambiente realmente único com muito potencial natural a ser estudado e conscientemente explorado sem ameaça à sua preservação, como no caso  crescente de birdwhatching – que é a observação de aves.

Reconhecendo esse bioma, mesmo que um pouco distante de nós, percebemos a sua importância no contexto da diversidade do nosso país. Podemos a partir desse olhar de interesse e reconhecimento, descobrir suas particularidades e promover a sua preservação..

Gabriel Monnerat

Gabriel Monnerat

Geógrafo e fotógrafo da natureza com enfase em aves.