O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Mãe presta depoimento sobre caso de suposto estupro em creche de Cantagalo

A 153ª Delegacia Legal de Cantagalo (RJ) ouviu na quinta-feira (6/6) a mãe da criança que teria sido estuprada em uma creche do município. O fato teria sido percebido pela mãe quando a criança saiu da creche na quarta-feira (5).

Segundo familiares da criança de 3 anos, o caso teria ocorrido dentro da unidade escolar. De acordo com a Polícia Civil, a pequena foi encaminhada para exame de corpo de delito. Outras informações extraoficiais apontam que o caso pode ter ocorrido fora da creche.

A Polícia Civil não revelou novos detalhes do caso, que segue em sigilo. Conselheiros tutelares também auxiliam no suporte à vítima. A 153ª DP vai ouvir funcionários da creche e realiza outras diligências para apurar o ocorrido. A Secretaria Municipal de Educação não se manifestou.

O registro de ocorrência foi protocolado como estupro de vulnerável (Artg 217-A do Código Penal), sobre a prática de atos sexuais com uma pessoa considerada vulnerável, seja devido à sua idade, por enfermidade ou deficiência mental, ou por qualquer outra causa que a impeça de oferecer resistência.

Mais cedo, a Prefeitura de Cantagalo enviou nota oficial à redação.

“Lamentamos profundamente o ocorrido no dia 5 de junho de 2024 com uma moradora do Bairro do São José. A Secretaria Municipal de Educação solicitou a apuração dos fatos e foi registrado um boletim de ocorrência na delegacia para garantir uma investigação completa e transparente.

Esclarecemos que a Creche Municipal atende crianças de até 3 (três) anos de idade e que nenhuma criança fica sozinha com uma única professora. Sempre há, no mínimo, três servidoras presentes. Além disso, todas as professoras e supervisoras são mulheres.

Informamos também que às 11:30h a fralda da criança foi trocada sem que nada de anormal fosse detectado, e a criança permaneceu na creche até às 12h. Reafirmamos nosso compromisso com a segurança e bem-estar das crianças sob nossos cuidados.”

O caso está sob investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro e o portal segue acompanhando os novos desdobramentos.

Mãe denuncia que criança tenha sido estuprada em creche de Cantagalo

Veja também