O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Macuco investe na segurança das escolas

Durante o período de recesso colegial, a Prefeitura de Macuco, na Região Serrana do Rio, por meio da Secretaria de Educação, empenhou-se em aumentar a segurança nas escolas municipais. A ação consistiu na instalação de portões eletrônicos nas quatro unidades escolares do município: CIEP Municipalizado Honório Peçanha, na Reta; Creche Zilda Ribeiro Bianchini, no centro; David Coelho dos Santos, na Barreira; e Sylvia Bath Rosas, na Volta do Umbigo.

A principal finalidade do trabalho é ampliar a proteção dos alunos e funcionários, pois agora, para acessar o espaço escolar, é necessário passar por um procedimento de identificação. Assim, quando uma pessoa chega à escola, precisa utilizar o interfone, informando o motivo da visita, e somente após a identificação apropriada é que os portões serão abertos. “Essa medida visa prevenir o acesso de pessoas não autorizadas às instalações educacionais, aumentando a tranquilidade e a eficiência na gestão da segurança”, explica a secretária Claudia Vogas.

Além da instalação dos portões eletrônicos, a Secretaria de Educação também apresentou novas melhorias no sistema de monitoramento das escolas. Embora todas as unidades já possuíssem um eficaz sistema de monitoramento com as câmeras instaladas e funcionando adequadamente, o CIEP Honório Peçanha, por ser uma escola de grande porte, apresentava defasagem no número de câmeras. Como solução, foram instaladas mais 24 câmeras, abrangendo áreas como estacionamento, piscina, quadra e pátio, proporcionando cobertura abrangente e abordando os principais pontos vulneráveis.

Outra preocupação específica levou à adoção de medida adicional de segurança na Creche Zilda Ribeiro Bianchini. Embora não houvesse nenhum risco iminente, a gestão educacional optou pela construção de um muro de proteção ao redor da área. Dessa forma, em situações de emergência, a escola estará ainda mais bem preparada para garantir a saída em segurança das pequeninas crianças que frequentam diariamente o educandário. A decisão evidencia compromisso com o bem-estar das crianças e tranquilidade dos pais e responsáveis.

Ataques às escolas

O Brasil já soma 25 ataques a escolas, que deixaram 139 vítimas nas últimas duas décadas, conforme mostra estudo do Instituto Sou da Paz. Ao todo, 46 pessoas foram mortas e 93 ficaram feridas — o estado de São Paulo lidera o ranking do país. Segundo o Sou da Paz, as armas de fogo foram usadas em 48% dos massacres em escolas no país e causaram 76% das vítimas fatais. O grupo de agressores é formado exclusivamente por meninos e homens. A maior parcela é de alunos (57%) e ex-alunos (36%).

Polícia investiga ameaça de massacre em escola estadual de Duas Barras

Veja também
error: Content is protected !!