O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Professora é agredida dentro de sala por mãe de aluno em Pádua

O Conselho Municipal de Educação de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, emitiu na segunda-feira, 11 de abril, uma NOTA DE REPÚDIO, referente à agressão de uma professora dentro de sala de aula no dia 07 de abril.

A professora foi agredida fisicamente e moralmente por uma mãe de aluno dentro de sua sala de aula, nas dependências da Escola Municipal Deputado Armindo Marcílio Doutel de Andrade (CIEP 266), onde leciona. A vítima é professora da Rede Municipal por mais de 10 anos.

O registro foi feito na 136ª Delegacia Legal de Santo Antônio de Pádua que investiga o caso. O motivo da agressão não foi divulgado. O Poder Executivo emitiu nota somente após a repercussão do caso, onde não havia se manifestado até esta terça-feira (12/04).

Nota de Repúdio

Santo Antônio de Pádua, 11 de abril de 2022.

O Conselho Municipal de Educação de Santo Antônio de Pádua/RJ recebeu com indignação a notícia da violência arbitrária sofrida pela Professora D.P.D, no dia 07/04/2022, ao ser agredida por uma mãe de aluno dentro de sua sala de aula, nas dependências da Escola Municipal Deputado Armindo Marcílio Doutel de Andrade, onde leciona.

¨D¨ é professora por mais de 10 anos na Rede Municipal de Ensino deste município, sendo reconhecida por seus colegas de trabalho, por sua dedicação e comprometimento junto aos seus alunos. Profissional exemplar que não tem medido esforços em desempenhar seu trabalho, mesmo perante os desafios que a carreira lhe oferece. A professora ¨D¨ sofreu duramente a violência física e moral.

Acontecimentos como este juntam-se a tantos repetidamente noticiados e a tantos outros repetidamente omitidos e silenciados. De fato, a violência contra o professor(a) material e simbólica, é um dos mais vergonhosos e lamentáveis estigmas da sociedade brasileira. Mais do que reconhecê-la oficialmente, é preciso enfrentá-la vigorosamente; por um lado, manifestando-se e repudiando toda e qualquer ocorrência de violência contra o professor(a), por outro lado, tomando as providências práticas necessárias e cabíveis para que a agressora seja responsabilizada.

O Conselho Municipal de Educação, pois, manifesta a sua solidariedade à professora ¨D¨, protestando contra a violência arbitrária a que foi submetida, como também se manifesta solidário a todos os professores da Rede Municipal de Educação de Santo Antônio de Pádua que além da agressão física e, em determinados momentos verbal, sofrem também por um total desprezo em suas questões salariais, perdendo direitos conquistados.

Aos professores e professoras da Rede Municipal de Santo Antônio de Pádua e todos que se sentiram ofendidos, toda a nossa solidariedade e indignação. Estaremos sempre juntos na luta por uma Educação Pública de qualidade, livre, laica e desprovida de preconceito e todos os tipos de violência. O Conselho Municipal de Educação de Santo Antônio de Pádua, reitera seu repúdio e exige que medidas cabíveis sejam tomadas pelos órgãos competentes, a fim de resguardar a segurança e bem estar de todos os profissionais em educação que exercem com afinco seu trabalho.

Nota da Secretaria Municipal de Educação

A Secretaria Municipal de Educação, diante do episódio envolvendo uma servidora de nosso quadro de docentes, vem tornar público que toda assistência jurídica, psicológica e afetiva, desde o momento ocorrido, está sendo disposta à professora e que o intuito principal de não divulgar tal ato, assim como as medidas cabíveis, foi o de preservar a sua integridade.

Sabemos que instituições educacionais devem ser palco para obter-se conhecimentos acadêmicos, culturais e sociais, e que quaisquer situações divergentes contrapõem o que entende-se por educação.
Não é necessário dizer que qualquer ato violento fere tudo em que acreditamos sobre as relações humanas. Somos contra e repudiamos tal comportamento.

A Secretaria Municipal de Educação está acompanhando a investigação e direcionará tudo o que estiver ao seu alcance para assegurar as condições necessárias de segurança e de combate a atos de agressões contra os servidores, que prestam serviços tão necessários à comunidade paduana e brasileira.

Por Jornal A Boca do Povo

Empresas apoiam a informação de qualidade

Veja também
error: Content is protected !!