O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Exposição de Cordeiro é declarada Patrimônio Cultural Imaterial do Estado

A Exposição de Cordeiro faz parte da história de vida de muita gente e é tradição na cidade de Cordeiro, na Região Serrana do Rio. Com a chegada da pandemia de Covid-19, por dois anos consecutivos o renomado evento precisou ser cancelado devido ao risco de propagação do vírus.

Entretanto, este ano a conhecido Expo Cordeiro completou seus 100 anos e, na Alerj, um Projeto de Lei 9352/2021 do deputado Felipe Peixoto, que declara a Exposição de Cordeiro como patrimônio cultural de natureza imaterial, foi apresentado e, na última semana, sancionado pelo governador Cláudio Castro.

O objetivo é fomentar o turismo local, a cultura, o agronegócio e naturalmente o crescimento da região. A Expo Cordeiro acompanhou as mudanças culturais, sociais e econômicas, mas nunca perdeu a sua grandeza e o seu lugar na história. Atualmente, há vários eventos paralelos na feira, como a Expo Moda, o Concurso da Rainha, a Expo Arte, a Tenda Literária, a Expo Artesanato e a Tenda Cultural.

Exposição de Cordeiro é declarada Patrimônio Cultural Imaterial do Estado

Sua primeira edição foi realizada no Parque Raul da Veiga, em 04 de maio de 1921 e inaugurada pelo Presidente da República Epitácio Pessoa. Nesta época, já com objetivo de promover o crescimento da pecuária no interior do Estado para todo País.

São 100 anos de existência, que hoje rende ao município o título de “Cidade Exposição”. O evento, que recebe um público de 10 mil pessoas por dia, segue sendo uma das mais antigas festas agropecuárias do Brasil, assim como, o principal evento do calendário municipal e o maior ponto de atração turística e econômica da cidade.

Cidade Exposição

Em maio de 2016, foi sancionada pelo então governador em exercício, Francisco Dornelles, a Lei Estadual 7.285/2016, que conferiu ao município de Cordeiro o título de “Cidade Exposição”. A iniciativa partiu de um projeto de lei do deputado estadual Thiago Pampolha e a lei definitiva foi publicada na edição do dia 30 de maio do Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Expo Cordeiro

Em 1921, impulsionadas pelo crescimento da pecuária no interior do Estado do Rio de Janeiro, as principais autoridades estaduais e federais do setor projetaram um evento para marcar época e servir de vitrine para todo o país, já que se aproximava o centenário da Independência do Brasil. A Vila de Cordeiro foi escolhida para sediar a primeira Exposição de Gado e Produtos Derivados, que foi inaugurada no dia 4 de maio de 1921, pelo presidente da República, Epitácio Pessoa, e o presidente do Estado, Raul Veiga.

Exposição Agropecuária de Cordeiro RJ - Expo Cordeiro

Vinte e dois anos depois, em 30 de maio de 1943, o presidente da República, Getúlio Vargas, e o interventor federal no Estado do Rio, Amaral Peixoto, inauguraram a segunda versão da feira. Na ocasião, selaram um pacto com o povo de Cordeiro que culminou com a emancipação do município, em 31 de dezembro daquele mesmo ano.

A Expo Cordeiro acompanhou as mudanças culturais, sociais e econômicas, mas nunca perdeu a sua grandeza e o seu lugar na história. Apesar de a maioria das pessoas ficar na expectativa dos shows, os animais expostos e julgados também são grandes estrelas. Atualmente, há vários eventos paralelos na feira, como a Expo Moda, o Concurso da Rainha, a Expo Arte, a Tenda Literária, a Expo Artesanato e a Tenda Cultural.

Centenário da ExpoCordeiro: história da primeira Exposição Agropecuária de Cordeiro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais