O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Reunião discute possível implantação de Centro de Hemodiálise no Hospital de Cantagalo

O diretor-geral do Hospital de Cantagalo, Alan Barros, juntamente com o secretário de Saúde do município, Márcio Barbas, estiveram na capital fluminense na última semana, com o gerente de controle e avaliação do Estado do Rio de Janeiro, Dr. Marcelo Rodrigues, para tratar da possível implantação de um Centro de Hemodiálise na Santa Casa de Caridade de Cantagalo.

Trata-se de uma possível grande conquista para o município de Cantagalo e adjacências, já que a implantação da Terapia Renal Substitutiva (TRS) garantiria o importante tratamento no Hospital de Cantagalo abrangendo os municípios da região, evitando o deslocamento de pacientes para outras unidades hospitalares no Rio de Janeiro.

Parra Alan Barros, esta seria uma importante conquista para a Santa Casa. “Com a implantação do serviço de diálise reduziríamos a necessidade de transferências para outras unidades, beneficiando centenas de pacientes da região, e também economizando dinheiro dos cofres públicos com viagens, garantindo um melhor tratamento”, destacou o diretor-geral do Hospital de Cantagalo.

Já o secretário de Saúde de Cantagalo destaca que um Centro de Hemodiálise no hospital da cidade seria ótimo para os pacientes. “Um centro de hemodiálise instalado no nosso município seria uma grande conquista, pois este tratamento é fundamental para a vida das pessoas que sofrem com a insuficiência renal crônica, e consequentemente, proporcionaria maior qualidade de vida dos cidadãos”, disse Márcio Barbas.

O diretor-geral do Hospital de Cantagalo, Alan Barros, juntamente com o secretrário de Saúde do município, Márcio Barbas, e o gerente de controle e avaliação do Estado, Dr. Marcelo Rodrigues.
O diretor-geral do Hospital de Cantagalo, Alan Barros, juntamente com o secretrário de Saúde do município, Márcio Barbas, e o gerente de controle e avaliação do Estado, Dr. Marcelo Rodrigues.

Terapia Renal Substitutiva

A diálise é um processo de filtração do sangue utilizado para eliminar o excesso de líquidos e as substâncias tóxicas provenientes do metabolismo das células e da ingestão de alguns alimentos acumuladas no organismo do paciente portador de insuficiência renal avançada, aguda ou crônica.

É uma forma de terapia que substitui o funcionamento dos rins, utilizada em situações em que os rins perderam a sua capacidade de filtração. Estas substâncias tóxicas são prejudiciais ao organismo e nas fases avançadas da doença podem provocar vários sintomas.

No método de Terapia Renal Substitutiva (TRS) não ocorre a circulação extracorpórea do sangue. O filtro é uma membrana do próprio organismo chamada peritônio, que reveste toda a cavidade abdominal. Neste processo uma solução de diálise é infundida na cavidade peritoneal e ocorre o transporte transcapilar de água e solutos através do peritônio, o qual funciona como uma membrana natural impermeável.

Certificado de filantropia da Santa Casa de Caridade de Cantagalo é renovado

Hospital de Cantagalo coloca em funcionamento usina de oxigênio

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais