Professora de 37 anos é a 35ª vítima fatal por Covid-19 em São Fidélis

Professora Mirella da Silva Pinho de 37 anos é a 35ª vítima fatal por Covid-19 em São Fidélis

Uma nova morte por Covid-19 foi registrada nesta terça-feira (1º) em São Fidélis, no Norte Fluminense. De acordo com a Secretaria de Comunicação Social, trata-se da professora de 37 anos Mirella da Silva Pinho, que morava no Centro.

Ela deu entrada no Hospital Armando Vidal no dia 11 de agosto, passando a maior parte da internação entubada na UTI, vindo a falecer nesta terça. Ela fazia parte do grupo de risco. Sua morte representa a 7ª do Centro de São Fidélis e a 35ª no total de mortos pela doença no município.

Casos de Covid-19

O número de casos ativos cresceu mais que o seu dobro em dois dias. Após uma semana de queda diária, o número de casos ativos da Covid-19 em São Fidélis voltou a subir. Do dia 30 de agosto até hoje, 1º de setembro, esse número saltou de 6 para 13, o que representa mais que o seu dobro. Em isolamento, contando com os 3 suspeitos, há 15 pessoas, sendo 12 no domiciliar e 3 no hospitalar.

Porém, o mês de agosto terminou com 236 casos registrados do novo coronavírus e 9 mortos. Embora a quantidade seja de 124 a menos em relação aos casos obtidos em julho (360) e também de mortes (10), esse número supera os casos dos meses de abril (33), maio (168) e junho (142) e também em mortes nesses meses, que tiveram 3, 7 e 5 mortos respectivamente. A professora Mirella da Silva Pinho entra para as estatísticas.

Casos ativos

1.º – Colônia (2), Parque Tinola (2), São Vicente (2), Vila dos Coroados (2);

2.º – Barão de Macaúbas (1), Ipuca (1), Penha (1), Santa Catarina (1).

Até o momento, São Fidélis teve 943 casos registrados do novo coronavírus, 120 casos foram descartados e 3 suspeitos. A quantidade de recuperados é 896. E 35 mortos.

Mensagens

Nas redes sociais, amigos, colegas de profissão e familiares lamentaram a morte precoce da docente, que era muito querida no município. “Uma grande mulher, uma pessoa maravilhosa, assim era nossa querida professora que entretanto nos deixou. Até sempre e que descanse em paz. Conosco deixa muitos ensinamentos, grandes e lindas lições de vida. Mas também eterna saudade. Para sempre será recordada com carinho” – publicou a diretora do Colégio Estadual Montense – onde Mirella da Silva Pinho lecionava – Polyana Sardenberg. Em maio, o município perdeu a professora Sônia Regina Sóta Quintan, que também era muito querida.

Por Tony Roger, São Fidélis

São Fidélis: Decreto autoriza eventos sociais em salões e casas de festas

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.