Visitantes da quarentena #1: Gralha-do-campo (Cyanocorax cristatellus)

Pássaros visitantes da quarentena: Gralha-do-campo (Cyanocorax cristatellus)

Nosso primeiro visitante é a gralha-do-campo brasileira, uma surpresa que acabou trazendo um pouco de esperança em meio à quarentena.

Esse pássaro tem cerca de 35 centímetros e pesa 170 gramas aproximadamente; sua cabeça é azul escuro e a garganta negra, como as outras gralhas brasileiras; o ventre é branco e o dorso azul, bem destacado. Tem um famoso topete bem na sua fronte, próximo ao bico, que é sua marca.

Essa espécie de gralha costuma fazer ninho de gravetos, apoiados em galhos grossos, e colocam de 3 a 4 ovos azuis-claros. Várias fêmeas podem por ovos no mesmo ninho, e quase todos os indivíduos ajudam na proteção e alimentação dos filhotes. Mas é a gralha brasileira mais barulhenta, costuma viver em bandos de 4 a 8 indivíduos, percorrendo um mesmo trajeto ao longo do dia, podendo ter horários de visita certos a alguns locais. É considerada uma ave arborícola, movimentando-se, facilmente entre os galhos das árvores, pulando ou dando voos curtos e, raramente, vão ao solo. também é conhecida, como todas as nossas gralhas, como o corvo do Brasil.

DSC 2898 1A gralha do campo está presente do sudeste ao centro oeste, e também no piau e maranhão. Em nossa região serrana, no estado do Rio de Janeiro, é a espécie de gralha brasileira dominante e que podemos encontrar em locais florestados, bosques e áreas arborizadas. Mas também pode ser vista visitando cidades, quintais com frutas, como jabuticaba e ameixa. Pode visitar comedouros e comer canjiquinha.

Pois sua identificação é fácil, ainda mais que anda em bandos e fazem muito barulho. Fique atento, e quando ouvir seus canto, procure-a no interior das árvores e em galhos altos. Portanto, sua cor faz um belo contraste com o verde das folhas.

Confira mai no Instagram @gcbalbomonnerat !

Gabriel Monnerat

Gabriel Monnerat

Geógrafo e fotógrafo da natureza com enfase em aves.