O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Dia Nacional da Conservação do Solo: a importância da preservação

Hoje, 15 de abril, comemoramos o Dia Nacional da Conservação do Solo, e a escolha dessa data foi uma homenagem a Hugh Hammond Bennett, o pai da conservação do solo nos Estados Unidos.

O solo é um dos recursos naturais mais importantes que temos, porque possui muitas funções e interage em diferentes sistemas como o ciclo da água e a sustentabilidade dos sistemas naturais. Como por exemplo, nas florestas primárias e campos, o solo é um dos fatores mais relevantes na determinação da tipologia florestal. É ele que sustenta a vida, pois direta ou indiretamente os seres dependem dele.

Além disto, o solo é fundamental na produção de alimentos, tanto em insumos agrícolas, como no setor de carne, pois é de onde provem alimento para os animais. Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), 33% do solo do planeta está degradado, e isso soa como uma alerta, para que cuidemos deste recurso que promove a vida, seja gerando alimento ou fornecendo recursos naturais como água.

O solo apesar de não aparentar, é um recurso frágil, pois demora séculos para ser formado, e leva apenas meses para ser totalmente degradado. Um bom solo além de fornecer alimento e nutrientes em um ambiente natural, no meio urbano, pode ajudar no escoamento de águas de chuvas.  Já com a intensa impermeabilização do solo em meio urbano, a função de escoamento de água da chuva fica muito comprometida, contribuindo para as situações de enchentes e alagamentos nas cidades.

É importante considerar que não devemos pensar que uma área alterada seja sinônimo de degradação, mas que pode resultar em sua melhoria, com capacidade de produção melhorada e conservada. Devemos lembrar que um solo bem conservado, não alterado ou poluído, preserva nossos lençóis freáticos, que fornecem nossos recursos hidrológicos, e uma má utilização, pode vir a afetá-los, chegando a rios e lagos próximos e até mesmo distantes, poluindo e degradando uma cadeia de solo e água.

Mas afinal, conservação do solo pode ser entendida como uma combinação de métodos de manejo e de uso do solo, que visa o proteger contra deteriorações causadas naturalmente e principalmente pelo homem, para que este seja produtivo por muitas gerações. Com o manejo correto, o solo pode se regenerar, como por exemplo, o plantio rotativo, pastoreio rotativo, que nada mais é que utilizar uma “fatia” do solo por um período e deixar descansar por outro período, usando outra “fatia”, assim evita a fadiga deste.

Não devemos esquecer que a biodiversidade florestal, bem como de qualquer ecossistema terrestre, depende de um bom solo para que possa prosperar, e que, em determinados contextos, é mito o fato de deixar para lá para a floresta se regenerar sozinha. Isto até ocorre, em solos bons e não em degradados, dai a importância da sua conservação.

Devemos lembrar que além do dia 15 de Abril existem outras duas datas que nos faz pensar no solo, como o Dia Internacional do Solo, 5 de dezembro e Dia Internacional da Mãe Terra, 22 de abril.

Agora que vimos à importância do solo, vamos olhar para ele como recurso essencial nas nossas vidas, pois através dele que se provem o alimento, os recursos hídricos, que mantem a vida no planeta.

Visite meu INSTAGRAM para mais conteúdos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais