Semana 14: Detox Emocional – Negativismo

Semana 14: Detox Emocional – Negativismo | Drª Aretuza Pires Lattanzi

Detox Emocional 14: Arabelle é uma mulher aparentemente forte e bem-sucedida na vida, contudo vive em um verdadeiro cárcere emocional. Tudo o que acontece em sua vida ela fica remoendo e se questionando: Será que se eu fizesse diferente o resultado não seria positivo? Que saco, está acontecendo isto…e por aí vai…

Amores, o positivo ou o negativo são apenas julgamentos, faz sentido? Positivo em relação ao que? Negativo em relação ao que? Vamos parar de criar expectativas e fazer a nossa parte com total consciência? E a partir disso, vamos começar a praticar a aceitação? Gente, isso é libertador…é o desapego do externo, do que está fora do nosso controle.

Geralmente quando acontece algo que através da nossa perspectiva é “negativo”, preste bem atenção, pois sempre há uma lição envolvida, ainda que você não perceba na hora pelo fato de estar muito na emoção. Por isso que penso e escrevo, muito além da importância de ter inteligência emocional, é de ter consciência emocional. Sob um olhar mais elevado, as circunstâncias são sempre positivas, ou melhor, não são positivas nem tampouco negativas, elas são como são. Olha a importância de exercitar o músculo da aceitação aí – quando aceitamos as coisas do jeito que são, o que é “bom” ou “ruim” deixa de existir.

Por que sofremos? Porque somos resistentes aos fatos e permanecemos no drama. E pasmem: somos nós os criadores dos nossos próprios sofrimentos. Qualquer resistência interior é considerada um negativismo, assim como todo negativismo é considerado uma resistência.

O negativismo dispara um gatilho de sofrimento emocional que vai desde uma simples impaciência, irritação, raiva, falta de humor, ressentimento, depressão, culpa a um desespero suicida. E por que isso? Porque o ego insiste em acreditar que através do negativismo (da falta de aceitação e da resistência) conseguirá manipular a realidade para conseguir o que deseja: impossível!!

Nossa, Aretuza, mas então é sério? Sim, é muito sério. O negativismo é um forte agente de poluição mental. O primeiro passo para identificar e começar a exercitar as práticas sugeridas é estar consciente. E para tanto, é preciso auto-observação.

Práticas da semana contra o negativismo: 1. Quando um sentimento de negativismo crescer dentro de você, causado ou por algo externo ou por um pensamento, preste atenção nele e declare: Acorde. Fique atento. As coisas são como são (até a mais leve irritação tem significância e precisa ser reconhecida e observada). 2. Deixe uma liga no braço e quando sentir a presença do negativismo, estique e solte com muita força. 3. Estale o dedo várias vezes até você voltar acordar. 4. Proclame: Alouuu! Eu fiz o que tinha que ser feito, com todos os recursos que tinha no momento, de forma consciente e com autorresponsabilidade. Não há nada mais que eu possa fazer. 5. Você pode simplesmente reconhecer e descartar esse campo de energia do seu interior, uma vez que não tem nenhum objetivo além de lhe consumir. Ratifique se você realmente se livrou dela completamente, caso não, utilize as outras técnicas.

A minha sugestão é que você comece a praticar no dia a dia, com coisas talvez banais, como por exemplo: você está lendo e um som alto dispara, surge uma irritação. Pergunte-se: qual o objetivo dessa irritação? Nenhum. Por que a minha mente (ego) a criou (reação inconsciente e automática)? Porque ela mantém uma crença inconsciente de que a resistência e a falta de aceitação dela (que você absorve como negativismo) acabarão com a condição indesejada. Tudo certo para dar errado, não é amores?

Liberte-se deste padrão e tenha uma vida com mais consciência e leveza. Gostaram da coluna Detox Emocional 14? Compartilhe com seus amigos! Um beijo no coração de todos e até a próxima coluna.

Veja também: