O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Friburgo: “UPA de Conselheiro Paulino está afundando”, aponta vereador

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Conselheiro Paulino, localizada em Nova Friburgo (RJ), apresenta diversos problemas estruturais, que colocam em risco o atendimento no local. O fato foi denunciado pelo vereador Maicon Queiroz (PSC).

Após uma fiscalização feita no equipamento, o parlamentar constatou que a Upa corre risco de afundamento. Em diversas áreas, o espaço apresenta sinais de sedimento no piso, tem banheiros interditados por conta da estrutura abalada e outras irregularidades na parte externa da unidade.

Segundo Maicon, a UPA de Conselheiro Paulino está neste estado precário desde 2023. Na época, o vereador solicitou explicações da Prefeitura, sobre a manutenção do espaço. A população também expressou preocupação através das redes sociais, ressaltando que a saúde no município precisa de atenção, tendo em vista os recentes problemas com o Hospital Municipal Raul Sertã.

O parlamentar afirma que a atual situação da unidade pode comprometer os atendimentos e deixar a população sem uma outra opção de socorro além do Raul Sertã.

O que diz a Prefeitura

A Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que, conforme contrato de gestão da unidade, a manutenção do espaço é de responsabilidade da gestão da O.S., que deixou de realizar os reparos, gerando o problema atual.

O município, disse que, ciente dos fatos, vem notificando a O.S. desde 25 de maio de 2023, para que faça a devida intervenção, sendo reiterada algumas vezes, mas sem resposta efetiva. Com isso, o município instaurou um processo judicial, em 18 de outubro de 2023, com pedido de tutela deferido em 14 de dezembro de 2023, dando prazo de cinco dias para a O.S. realizar as intervenções. Porém, afirma que a atual gestão da UPA ainda não foi notificada pela justiça.

A gestão

A O.S mencionada pela Prefeitura é a empresa Viva Rio, que assumiu a administração da unidade em conjunto com o Poder Executivo em novembro de 2019. A redação buscou contato com a empresa, mas não obteve respostas até o final desta edição.

Veja também
error: Content is protected !!