O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Sumidouro registra outro caso de feminicídio com o mesmo histórico

Um mês e alguns dias após o feminicídio ocorrido na localidade de Campinas, no município de Sumidouro, na Região Serrana do Rio, onde a farmacêutica Yasminny Couto Ribeiro, de 28 anos, foi morta a tiros pelo ex companheiro na porta de sua própria residência, o caso se repete na cidade, desta vez, no bairro Chácara.

O novo feminicídio foi registrado na tarde de quinta-feira, 16/03, na Rua José Muniz de Andrade, próximo ao Centro de Sumidouro. A mulher identificada como Alessandra, de 32 anos, foi morta com um tiro no peito, dentro de um comércio varejista, local que ela trabalhava.

Segundo informações apuradas pelo Serra News, o principal suspeito de matar a mulher é Márcio Rosa dos Santos, ex-companheiro da vítima. Ainda segundo fontes, os dois tiveram um relacionamento que durou cerca de 10 anos e tudo leva crer que a motivação do crime está relacionado ao fim do relacionamento.

Após atirar e matar sua ex-companheira, o suposto autor deixou o local do crime em uma motocicleta e teria se refugiado numa mata. A Polícia Militar realiza buscas pelo acusado e, até o fechamento desta reportagem, a redação não teve conhecimento de qualquer prisão.

O caso se repete, pois a vítima também teria medidas protetivas contra o ex-companheiro, como no caso ocorrido em fevereiro em Campinas, cujo, a farmacêutica também tinha medidas de proteção contra o ex-companheiro e, infelizmente, nos dois casos, foram mortas friamente. Relembre o caso abaixo.

Ex-namorado confessa ter assassinado farmacêutica em Sumidouro

Recorde de feminicídios

O Brasil teve um aumento de 5% nos casos de feminicídio em 2022 em comparação com 2021, aponta levantamento feito pelo G1 com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. São 1,4 mil mulheres mortas apenas pelo fato de serem mulheres – uma a cada 6 horas, em média. Este número é o maior registrado no país desde que a lei de feminicídio entrou em vigor, em 2015.

0703 feminicidiov3 v

Empresas apoiam a informação de qualidade

Veja também
error: Content is protected !!