O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Tragédia em Petrópolis: família inteira morreu abraçada na Vila Felipe

O número de mortos na tragédia em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, tem subido a cada dia de buscas das equipes, que retomaram a operação na manhã de segunda-feira (21/2). Até às 16h, 178 mortes foram confirmadas devido a forte chuva que devastou a cidade. A chuva não tem dado trégua, o que interrompe em vários momentos as operações de buscas. O solo encharcado é um risco para novos desabamentos e deslizamentos.

E dentre tantas tragédias noticiadas sobre Petrópolis, essa chocou até mesmo as equipes de salvamento e do Corpo de Bombeiros que atuam na região. Na madrugada desta segunda, com a ajuda de cães farejadores, foram desenterrados quatro corpos de uma mesma família.

As equipes de resgate localizaram os quatro corpos em uma casa soterrada na Vila Felipe. Os corpos estavam em um cômodo da residência e eram todos da mesma família; três pessoas morreram abraçadas, confirmaram os agentes.

A Prefeitura de Petrópolis informou nesta manhã que vai limitar o acesso a pontos sensíveis da cidade apenas para o Corpo de Bombeiros. A decisão foi anunciada pelo prefeito da cidade, Rubens Bomtempo.

O trabalho no local é bastante lento, já que ainda há risco de desabamento. De acordo com moradores da localidade, ainda existem pelo menos 15 pessoas desaparecidas, provavelmente sob os escombros das casas que desabaram.

Previsão do tempo

O tempo instável permanece em Petrópolis e nas outras cidades da Região Serrana pelo menos até quarta-feira, quando o sol deve começar a abrir. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) prevê tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas para esta segunda-feira, principalmente à tarde e à noite.

Tragédia em Petrópolis mostra falha estrutural do poder público

Empresas apoiam a informação de qualidade

Veja também
error: Content is protected !!