O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Santa Maria Madalena: nome que surgiu da troca de uma espingarda

Parece causo, mas o fato é que a história real dá conta de que as porções de terras que formam o município de Santa Maria Madalena na Região Serrana do Rio de Janeiro foram adquiridas na troca de uma espingarda, em negócio feito por um padre e um mateiro que detinha a posse dessas terras.

A lenda quase sempre se mescla à história e comumente se confundi com esta. Em Santa Maria Madalena essa mistura do que seja real e ficção é um bom exemplo dessa possibilidade, pois, a história do município começa quando Zé Vicente, velho mateiro, perseguidor de negros fugitivos, possuidor de vasta porção de terras em um local apelidado de Tabatinga, na ordem cronológica a primeira denominação do Arraial do Santíssimo, atual cidade de Santa Maria Madalena, troca a sua posse por uma magnífica espingarda de fabricação suíça, trazida pelo também suíço, padre Francisco Xavier Frouthé.

A verdade é uma só: se do fato, com aparência de lenda, não existisse escritura lavrada em notas do escrivão Antônio Leoclat, da Freguesia de São Francisco de Paula, na época, ter¬ceiro distrito da Vila de Cantagalo, datada de 20 de abril de 1850, seria difícil acreditar nessa história!

Outro registro inusitado e que está ligado diretamente a essa troca havida entre o mateiro e o sacerdote, tem a haver com a doação que o padre após ter sido declarado Senhor e possuidor das terras do Arraial do Santíssimo, fez livre e espontaneamente à Santa Maria Madalena, para que aí fosse edificada uma capela como pagamento de uma promessa. O velho sacerdote sofria de uma moléstia nos olhos e, como fervoroso devoto da santa prometeu que se fosse curado banhando as suas vistas com águas do lugar edificaria uma capela em sua devoção. Passado um tempo e sentindo-se curado, não titubeou em cumprir a promessa e assim foi edificada a capela prometida.

Diferentemente da troca da espingarda pelas terras, quanto ao milagre alcançado pelo padre não existem provas documentais, mas a capela em devoção à Santa foi construída, onde, no mesmo lugar, se tem a bonita e imponente igreja católica de Santa Maria Madalena, sem sombra de dúvida, um dos mais bonitos templos católicos em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Nestor Lopes – Serra News

Veja também
error: Content is protected !!