O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Como o autocuidado espiritual pode potencializar a sua saúde

Estamos vivenciando paralelamente duas pandemias, a do COVID-19 e a dos transtornos psicossomáticos, tais como medo, ansiedade, depressão, pânico, entre outras condições que já estão impactando no aumento do consumo de álcool e drogas, assim como em crises de bruxismo, como já destacado na coluna anterior.

Considerando a saúde no contexto da integralidade como resultado do equilíbrio entre o bem-estar mental, físico, energético, espiritual, emocional e social, pode-se inferir a influência do autocuidado em espiritualidade na saúde. Importante ressaltar que apesar da espiritualidade envolver a religiosidade (o caminho), a espiritualidade (o fim) não é uma religião específica como muitos ainda confundem. A espiritualidade é única, religião é uma crença, uma posição, como política e futebol, cada um tem o direito de escolher o seu partido e o seu time.

A relação entre saúde e espiritualidade tem sido campo de investigação por muitos pesquisadores e as evidências têm apontado uma correlação positiva entre os indicadores de envolvimento religioso e saúde mental. E a maior parte destes estudos apontam que ter uma religiosidade e cuidar da espiritualidade atua na prevenção e na proteção contra o desenvolvimento de transtornos mentais como depressão, ansiedade e abuso de substâncias, além de melhorar a qualidade de vida.

Indo além, cuidar da espiritualidade não é somente uma ação preventivista e restrita voltada unicamente para a doença, mas promotora da saúde na integralidade, antes mesmo que qualquer evento aconteça. Em adição a isto, o autocuidado espiritual proporciona uma melhor habilidade de gerenciar as emoções e lidar com os picos e vales da vida, pois sabe-se bem que a vida é não linear. E que bom, penso eu, ou não estaríamos em um processo de constante evolução.

Viver e cuidar da espiritualidade deixa a vida mais leve e compreensível. Tudo passa, o nosso corpo físico também passará. Mas a nossa alma e a nossa essência, permanecerá. Com base nesta visão, embora todas as esferas que envolvem o ser humano em sua integralidade sejam relevantes para uma vida plena, que tal começar a olhar um pouco mais para o seu interior e a valorizá-lo?

O apego ao físico gera sofrimento. Entender que somos seres espirituais vivendo uma experiência terrena, liberta. O autocuidado em saúde é uma responsabilidade individual e intransferível. Não terceirize o seu!

Beijos de luz. Com carinho e amor, Aretuza Lattanzi

Aretuza Lattanzi – Serra News

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais