O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Bolsonaro prorroga auxílio emergencial por mais três meses, até outubro

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto para prorrogar por três meses o pagamento do auxílio emergencial de 2021. O benefício atual —que varia de R$ 150 a R$ 375— termina neste mês. Os valores devem ser mantidos.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Bolsonaro afirmou que os pagamentos ocorrerão até outubro. O objetivo do governo é anunciar, após o fim do auxílio, o aumento das parcelas do Bolsa Família.

De acordo com comunicado do Palácio do Planalto, a extensão será possível pela edição de uma MP (Medida Provisória) com crédito extraordinário em favor do Ministério da Cidadania.

O governo não informou na nota qual o valor do crédito extraordinário, mas o presidente Bolsonaro disse a apoiadores, ao chegar no Palácio da Alvorada, que o custo será de R$ 9 bilhões por mês.

“Prorrogamos mais três meses, é pouco. Mas é muito para a União. Esses mais três meses vão dar R$ 9 bilhões por mês. Não é dinheiro meu, é endividamento de vocês”, declarou. A fala do mandatário foi transmitida por um site bolsonarista.

Hoje o benefício varia de acordo com a composição familiar, com parcelas que vão de R$ 150 a R$ 375 por mês.

“Trata-se de ato fundamental viabilizar o pagamento do auxílio emergencial 2021 por período complementar, o que tem se mostrado essencial para a subsistência da população mais vulnerável, de modo a evitar que milhões de brasileiros caiam na extrema pobreza ou sofram com ela, preservando-se, portanto, o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana”, disse o Planalto, em nota.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais