O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

São Sebastião do Alto também detecta nova variante da Covid-19

O município de São Sebastião do Alto, na Região Serrana do Rio, também detectou em seu território a variante da Covid-19 linhagem P.1, foi o que informou oficialmente a prefeitura.

No início de maio, as prefeituras dos municípios de Macuco, Trajano de Moraes e Santa Maria Madalena, na Região Serrana do Rio, além de Itaocara e Cambuci, no Noroeste Fluminense, já haviam informado a contaminação de novas variantes da Covid-19 nas cidades.

A identificação da linhagem P.1 da Covid-19 foi feita através da Superintendência de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde Estadual. A Prefeitura de São Sebastião do Alto reforçou o pedido de atenção e cuidados devido a gravidade da mutação genética do vírus.

No dia 06 de maio, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio (SES-RJ) identificou uma nova variante do vírus da Covid em circulação no território fluminense. A cepa recebeu o nome de P.1.2, por se tratar de uma alteração ocorrida na linhagem P.1 — que surgiu em Manaus. Não se sabe se a P.1.2 é mais letal ou mais transmissível. O impacto epidemiológico ainda será avaliado. O Rio já tinha identificado uma variação, a P.2, que já circula pelo país.

Casos na cidade

São Sebastião do Alto soma 20 mortes confirmadas desde o início da pandemia. De acordo com o último boletim divulgado pela prefeitura no dia 18 de maio, são 503 casos confirmados no município, sendo que 466 moradores já se recuperam. Há 17 casos ativos no momento.

Macuco, Trajano, Madalena, Itaocara e Cambuci identificam novas variantes da Covid

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais