O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Governo anuncia construção de 50 unidades habitacionais em Varre-Sai

O secretário de estado de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro, ressaltou, na manhã desta quarta-feira (12/5), em Varre-Sai, no Noroeste Fluminense, a importância do Programa Viver Melhor para redução do déficit habitacional do estado do Rio. Em visita à localidade de Santa Rita do Prata, onde serão construídas as 50 unidades habitacionais, Bruno explicou que o programa não se restringe somente à construção, compreendendo várias ações na área habitacional voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população.

Durante visita ao município, o secretário assinou também um Termo de Cooperação Técnica (CTC) entre o Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura (IEEA) e a prefeitura para o desenvolvimento do projeto de sinalização turística de Varre-Sai.

– Esse é um momento especial para o Rio de Janeiro, com um governador que prioriza a atenção aos mais vulneráveis e um programa que será reconhecido como o maior na área de infraestrutura e habitação nas últimas décadas no estado – ressaltou o secretário.

Parceria com municípios

O secretário tem buscado parceria com diversos municípios para apresentar o Viver Melhor e discutir as prioridades dos municípios. Ele concluirá nesta quinta-feira (13/05) sua visita às regiões Serrana e Noroeste Fluminense. Nessa semana ele já levou as diretrizes do Viver Melhor para os municípios de Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto, Sapucaia, Cordeiro, Carmo e Duas Barras. Após Varre-Sai, ele terá reuniões com as prefeituras de Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci e Aperibé.

O objetivo é conhecer a necessidade de cada cidade e as especificidades das regiões. Kazuhiro tem buscado junto aos prefeitos as prioridades de cada um, para tentar enquadrá-las dentro dos recursos do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social (Fehis), que financia as ações.

Além da construção de unidades habitacionais e urbanização de áreas sensíveis, as medidas abrangem ainda as tratativas para desembaraçar questões burocráticas que atrasam a entrega de imóveis já construídos, mas que possuem alguma pendência de cadastros ou documentos. Há ainda a reforma de conjuntos habitacionais entregues pelo Estado e a titulação de casas e apartamentos construídos há décadas no estado e entregues em algum programa do governo estadual, mas que seus moradores ainda não possuem a escritura definitiva.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais