Inteligência holística e sua importância para uma vida de alta performance

Inteligência holística e sua importância para uma vida de alta performance

Partindo da premissa de que para a obtenção de qualquer objetivo na vida é necessário construir bases sólidas, venho trazer uma reflexão com base em evidências científicas e experiências vivenciadas. Vamos lá?

O Holismo é um conceito filosófico correlacionado com a totalidade. O termo tem origem grega (holos) e significa “todo, inteiro, conjunto” e de fato apoia-se na teoria de uma visão integral sobre todas as coisas. Em outras palavras, o todo está em cada parte e cada parte se encontra no todo, o que vai contra as correntes que pregam a visão cartesiana e segmentada.

O termo Holismo foi criado em 1926, pelo soldado e intelectual africano Jan Christiaan Smuts (1870-1950) em sua obra “holismo e evolução”. De acordo com o seu pensamento, o conjunto não é a mera soma de suas partes, uma vez que o todo e suas partes se influenciam e convergem entre si.

A visão holística é extremamente abrangente e pode ser aplicada em diversas áreas do conhecimento, por exemplo: na saúde, na educação, na física, na ecologia, na administração, nas artes entre outras.

Vale ressaltar que este paradigma não tem nada a ver com religiosidade ou misticismo, mas sim com uma forma de entender os fenômenos de forma integral e sistêmica e o quanto isto é importante para uma vida de equilíbrio e qualidade.

Tá, Aretuza, mas o que isso tem a ver com alta performance? Se você deseja atingir um objetivo, primeiro é preciso transformar-se na pessoa que atinge o objetivo. Como? Mudando a forma de pensar e construindo bases sólidas. Isto não é assunto motivacional, é neurociência e a matemática é simples, primeiro busca-se desenvolver um equilíbrio interno para depois pensar em metas e objetivos externos com congruência e solidez. E lembre-se sempre que não há resultados sem consistência.

E como obter o equilíbrio interno? Através da prática do autocuidado com base na visão holística. Em outras palavras, é compreender a importância do alinhamento entre o bem-estar mental, emocional, energético, físico, espiritual e social.

Um método muito utilizado no mundo dos negócios, mas que funciona muito bem quando aplicado na vida pessoal é a análise SWOT, sigla em inglês: S (strengths – forças), W (weaknesses – fraquezas), O (opportunities – oportunidades) e T (threats – ameaças). Através da organização em uma tabela, cada um desses pontos ocupa um quadrante que deve ser preenchido de acordo com o objetivo da análise. Entenda como funciona e a base é o autoconhecimento:

  1. Análise interna: diz respeito a tudo que está sob a sua esfera de controle. Envolvendo também, seus conhecimentos, suas capacidades, suas habilidades entre outras competências que podem ser desenvolvidas através de treinamentos.
  2. Análise externa: relaciona-se com aquilo que está fora do seu controle. Contudo, embora você não tenha o poder direto em interferir, pode acessar recursos internos para benefício próprio.
  3. Pontos fortes: suas forças internas X oportunidades do ambiente externo.
  4. Pontos de melhoria: fraquezas internas X ameaças do ambiente externo.

Viu só? Agora como preencher a tabela?

  1. Força: todas as aptidões que você possui, como – formações, experiências, poder de persuasão, espírito de liderança, habilidade de lidar com pessoas, inteligência emocional entre outras.
  2. Fraquezas: insegurança, baixa autoestima, timidez, rigidez, dificuldade em lidar com conflitos, ausência de formações específicas para atingir o que deseja entre outras.
  3. Oportunidades: saber enxergar as chances diante de você, networking entre outras.
  4. Ameaças: ausência de qualquer condição que possa lhe impedir de atingir o seu objetivo ou a presença de qualquer condição que possa potencializar suas fraquezas.

Perceberam a importância da visão holística para uma análise SWOT eficaz e como resultado, alta performance com qualidade? Agora, é importante ter flexibilidade para entender que o que hoje pode ser um ponto fraco, amanhã poderá não ser mais e ao contrário também. Assim como ter leveza para mudança de rotas se for necessário.

Por fim, quer ter resultados satisfatórios e ao mesmo tempo qualidade de vida? Pega essa visão. Beijo no coração e até a próxima coluna! Com amor, Are.

Drª Aretuza Lattanzi

Drª Aretuza Lattanzi

Fundadora do movimento inteligência holística, estrategista, mentora, palestrante e escritora.