O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Diferença de números em Itaperuna coloca em dúvida dados no Estado do RJ

Cidade de Itaperuna

O atual cenário da pandemia do novo coronavírus no Brasil ainda é uma realidade a ser compreendida. No Estado do Rio, por exemplo, são 132.822 casos confirmados e 11.624 óbitos em decorrência da doença. Apesar dos números serem atualizados diariamente, a subnotificação pode significar, segundo especialistas, entre dez e quinze vezes mais casos com a doença. Ainda não há testes realizados para todos.

Em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, os dados atualizados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) mostram que o município ocupa a 19ª posição no estado, com 1.030 casos e apenas 3 mortes registradas.

Mas a informação oficial do estado vai em desencontro à última atualização do próprio município. Dados da Prefeitura mostram que Itaperuna está com um histórico de mais de 1.200 casos positivos. Nesses quase quatro meses de pandemia, foram contabilizados 31 óbitos por Covid-19 na cidade.

Segundo nota da Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), “divergências entre a Secretaria Estadual de Saúde e os municípios ocorrem quando não há notificação adequada”, mas que, nesses casos, a SVS entra em contato para regularização. Sobre o caso específico de Itaperuna, a SVS só esclareceu que as informações foram coletadas no sábado, apesar de o único óbito constar há semanas no relatório estadual, enquanto nos números da prefeitura a segunda morte tenha sido registrada no dia 21 de maio e, desde então, vem só aumentando.

A confusão dos dados causa indignação entre a população do município. “O estado diz que o município tem apenas uma morte por covid? Só se for uma morte por família. A situação em nossa cidade é bem alarmante e preocupante”, reclama uma moradora do bairro Capelinha.

Além das unidades administradas pela prefeitura, o combate à covid-19 na cidade conta com o apoio de uma unidade particular, o Hospital São José do Avaí, que atende pelo SUS.

A crise financeira que atinge a Saúde estadual põe em xeque o atendimento na unidade. No mês passado, a direção do hospital ameaçou paralisar o atendimento do SUS por conta da falta de repasse do governo do Rio. O governo do estado deve mais de R$ 28 milhões em repasses, mas o prefeito de Itaperuna, Marcus Vinicius, usou as redes sociais para informar que o estado havia repassado de R$ 11 milhões para o HSJA.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais