Primeira superlua de 2020 pôde ser vista no interior do Rio de Janeiro

Primeira superlua de 2020 pôde ser vista no interior do Rio de Janeiro

A primeira superlua de 2020 pôde ser admirada por moradores no interior do Rio de Janeiro. A Lua estava linda e reluzente. Nosso único satélite natural esteve em seu ponto mais próximo da Terra e em sua fase mais luminosa na noite deste sábado (8): a da Lua cheia. A essa coincidência, os astrônomos dão o nome de superlua.

A distância média entre a Lua e a Terra é de cerca de 384 mil quilômetros (km). No entanto, por se tratar de uma órbita oval, essa distância pode variar de 400 mil km, quando mais distante, até cerca de 360 mil km, nos períodos de maior proximidade.

“A superlua é um evento decorrente da coincidência de dois fatos astronômicos. O primeiro é que a Lua não gira em torno da Terra em formato de circunferência, mas em uma órbita um pouquinho achatada. Então, ela tem de estar no ponto mais próximo da Terra, que chamamos de perigeu e, ao mesmo tempo, na fase cheia”, afirmou o coordenador do projeto Astro&Física do Instituto Federal de Santa Catarina e doutor em física pela Universidade Federal de Santa Catarina, professor Marcelo Schappo.

Apesar do tempo instável durante o dia em grande parte das regiões Serrana, Norte e Noroeste, as nuvens se esconderam durante a noite e a primeira superlua de 2020 pôde ser avistada no interior do Rio de Janeiro. Moradores registraram a superlua que surgiu entre as montanhas por volta das 19 horas.

No entanto, o melhor momento para observá-la será na noite deste domingo (9). A Lua atingirá seu ponto mais alto no céu, próximo ao horário da meia-noite. A Lua de Neve não é a maior do ano, no entanto a lua será a quarta mais cheia e mais brilhante.

O registro é da moradora de São Fidélis, Hellen Curcino. 

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.