Mudas de palmito-juçara são doadas nos pedágios da RJ-116 durante Carnaval

Mudas de palmito-juçara são distribuidas nos pedágios da RJ-116 durante Carnaval

Durante esse carnaval, turistas que passarem pelas praças de pedágio da Rodovia RJ 116, em Cachoeiras de Macacu e Nova Friburgo vão receber uma muda de palmeira de palmito-juçara, espécie da Mata Atlântica ameaçada de extinção. A ação faz parte do programa de educação ambiental da Concessionária Rota 116, responsável pela administração do trecho de 140 quilômetros da rodovia que liga a região metropolitana à região centro Sul do Estado e a empresa Ecomodas de design e moda com produtos recicláveis.

A ação terá início nesse sábado e serão disponibilizadas mil mudas da planta, embaladas em papel reciclado e armazenadas em copinhos que foram descartados em agências bancárias de Nova Friburgo. “Nossa rodovia administra um importante trecho que corta o Parque Estadual da Serra dos Três Picos, na região de Cachoeiras de Macacu. Por isso, temos incentivado e participado de ações de caráter ambiental e de preservação da fauna e flora local”, explica Edyano Bittencourt, superintendente geral da Rota 116.

A EcoModas e a Rota 116 já são parceiros institucionais desde 2019 e, com isso, mensalmente os motoristas que trafegam pela rodovia são agraciados com brindes ecológicos distribuídos nas praças de cobrança. Só no primeiro ano de parceria, mais de 1.500 bombas de sementes e mudas nativas foram distribuídas. A meta entre as partes é multiplicar as ações ambientais visando impactar o máximo de pessoas que utilizam a rodovia para que estes usuários participem ativamente da construção de um mundo mais sustentável.

“Esta ação de carnaval terá como público alvo os visitantes que sobem a serra para desfrutarem da tranquilidade da região. A espécie de árvore escolhida, o palmito-juçara, está entre as ameaçadas de extinção por conta da extração ilegal do palmito. O maior problema é que para se obter muda de palmito-juçara de cerca de 30 centímetros é necessário cortar uma palmeira que pode chegar a até 20 metros de altura e, uma vez cortada, tal espécie não rebrota. Os frutos desta árvore servem como alimento para mais de 60 animais silvestres e outro detalhe interessante é que geralmente a sua frutificação acontece num período em que existe a estiagem de alimentos dentro da Mata Atlântica” analisa Alex Santos da EcoModas.

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.