Pedágios devem ser instalados em Pádua, Bom Jesus e Cantagalo

Concessão de rodovias: Pedágios devem ser instalados em Pádua, Bom Jesus e Cantagalo

Depois de duas audiências públicas em Bom Jesus de Itabapoana e em Santo Antônio de Pádua, é vez de Cantagalo, na Região Serrana do Rio, pois deve receber o encontro para discutir sobre a concessão das rodovias que compõem o Eixo Noroeste.

Com a concessão das rodovias que cortam a região à iniciativa privada, quatro praças de pedágio devem ser instaladas: nos municípios de Bom Jesus do Itabapoana (km 91+450), Santo Antônio de Pádua (km 11+890), Cantagalo (km 21+130) e em Guapimirim (km 11+500).

Em Cantagalo, a audiência pública para mostrar estudos relacionados a instalação do pedágio acontece na próxima terça-feira, 14 de janeiro, às 10h, no plenário da Câmara Municipal, na rua Ruth Farah Nacif Lutterback, 391, no Centro.

A iniciativa é do governo do estado, por meio da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais. Pois o objetivo é colher sugestões e prestar esclarecimentos de dúvidas relacionadas aos projetos e documentos de concessão do trecho, além de apresentar o resultado do estudos feitos pelas concessões.

O estudo aponta ainda uma tarifa base de R$ 4,41 para as quatro praças. Mas o Eixo Noroeste contempla uma extensão de 195,55 km e abrange trechos das rodovias estaduais RJ-122, RJ-158, RJ-160 e RJ-186.

Concessão das rodovias

Na RJ-122, o trecho a ser concedido tem início no entroncamento com a rodovia BR-116 (Rio Teresópolis), e fim no entroncamento com a rodovia BR-116, extensão de 35,2 km; Na RJ-158, o início é no entroncamento com a rodovia BR-393 e fim no entroncamento com a rodovia RJ-160, extensão de 7 km; o da RJ-160, pois tem início no entroncamento com a RJ-158 e fim no entroncamento com a rodovia RJ- 116, extensão de 51,6 km; já o da RJ-186, se inicia na divisa com MG e termina na divisa com ES, extensão de 101,75 km.

Enfim, o trecho rodoviário em questão atravessa os municípios de Guapimirim; Cachoeiras de Macacu; Carmo; Cantagalo; Cordeiro; Bom Jesus de Itabapoana; Itaperuna; São João de Ubá e Santo Antônio de Pádua. O Lote 1 demandará investimentos de mais de R$ 1 bilhão.

Veja também: