Norte e Noroeste do RJ lideram casos de chikungunya no estado

Norte e Noroeste do RJ lideram mortes por chikungunya

A superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria Estadual de Saúde confirmou 64 mortes por chikungunya em 2019 no Rio de Janeiro.

Nas regiões Norte e Noroeste, interior do Estado, os óbitos foram registrados em Macaé, Bom Jesus do Itabapoana e Italva. Em São Fidélis nenhum óbito por chikungunya aconteceu em 2019, segundo a Secretaria.

O Norte Fluminense, com 13,77% do total de casos, e Noroeste, com 12,71%, concentraram maior incidência da doença fora da capital.

Em todo ano, foram realizadas 86.187 notificações de chikungunya no estado, pois desses, 8.362 casos ocorreram em Campos dos Goytacazes.

Estudo do órgão aponta alto risco de uma nova epidemia por dengue no estado em 2020.

Mas nesta semana, a secretaria de Estado de Saúde fez um alerta: o sorotipo 2 da dengue, responsável pelas grandes epidemias no Brasil, em 2007, 2008 e 2009, deve voltar a circular entre a população fluminense neste verão.

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.