Janeiro Branco 2020: Precisamos falar sobre saúde mental

Janeiro Branco 2020: Dra Aretuza Pires Lattanzi fala sobre saúde mental

O Janeiro Branco é uma campanha mundial em prol da saúde mental e eu gostaria de fazer um convite para que todos possam pensar sobre o sentido e o propósito de suas vidas. O ano de 2020 já começou e eu quero estar cada vez mais presente na vida de vocês, cumprindo a minha missão e o meu propósito que é promover a saúde no contexto da integralidade, com foco também na qualidade de vida e na longevidade. Vamos juntos?

Estamos iniciando um novo ano e acredito que assim como eu, muitas pessoas fizeram um planejamento envolvendo novos objetivos e metas a serem cumpridas. Logo, eu gostaria de fazer algumas perguntas reflexivas: o que você deseja é congruente com os seus valores, é para você ou é para obter validação externa? Por que estou perguntando isso?

Vamos lá…vejo muitas pessoas angustiadas, frustradas, ansiosas e depressivas porque desejam se enquadrar em algum padrão, porque vivem em um estado de comparação (conhecido também como estado de sofrimento), porque vivem em busca de algo (quando eu conquistar isso serei feliz…) e se esquecem de olhar para dentro.

Por isso que sempre escrevo em meus artigos sobre a importância do autoconhecimento. A vida não é sobre o outro, é sobre você. Você que precisa se validar, aí sim obterá o valor percebido pelo outro de forma natural e automática. Viver se preocupando com o que o outro vai pensar ou não é uma escravidão….uma alucinação sem fim que se torna um clico vicioso ao ponto de consumir nossa energia e tempo. E ninguém esta nesta vida para perder tempo, faz sentido?

Para de se debater olhando para a vida do outro e pensando que você está atrás. Para de buscar aprovação dos outros e/ou que o outro lhe valorize. Não tente controlar o incontrolável. O que não tem remédio, remediado está. Olhe para você! Todo comando que damos para a nossa mente influencia em todas as células do nosso corpo e impacta também, na nossa saúde física.

Amores, todos nós temos recursos internos infinitos para transformar a nossa vida, mas precisamos ter o “despertar” da consciência, perceber a nossa missão de vida (o sentido) e o nosso propósito, e essa é a missão do Janeiro Branco em prol da saúde mental. Logo, tudo ficará mais leve, tudo fará sentido e fluirá, pois estaremos em conexão profunda com o universo e com o nosso verdadeiro Eu.

Mas Aretuza, é simples? Depende de pessoa para pessoa, mas conseguimos. Digo com base em minha experiência de vida. Quero ressaltar aqui que existem crenças que realmente nos limitam e precisam ser trabalhadas para que possamos alavancar, como exemplos: a de identidade, a de capacidade e a de merecimento (farei um artigo exclusivo sobre elas).

Se você gostou desta coluna, compartilhe com a hashtag #eusoujaneirobranco e vamos juntos nesta campanha. Desejo leveza a vocês! Um beijo no coração de todos e até a próxima coluna.

Veja também: