Cidades do Norte e Noroeste debaixo d’água com transbordamento de rios

Cidades do Norte e Noroeste debaixo d'água com transbordamento de rios

Os rios que cortam várias cidades do Norte e Noroeste Fluminense continuam a subir. Várias cidades contam seus desalojados e estradas estão interditadas em diversos pontos. Como previsto, o Rio Carangola transbordou na madrugada em Porciúncula. Em Laje do Muriaé, a BR-356 e a RJ-116 foram cobertas pelas águas dos rios Glória e Muriaé, isolando a cidade. Bom Jesus do Itabapoana estima em mais de 500 pessoas desabrigadas ou desalojadas. A chuva aliviou neste sábado na região, mas como continuam intensas em Minas Gerais, onde ficam as cabeceiras dos rios, a expectativa é pela elevação dos níveis nas próximas horas.

Itaperuna — O Rio Muriaé superou em 20cm sua cota de transbordamento, está em 4,40m. Como é comum nesses casos, a avenida Cardoso Moreira, no centro da cidade, tem trechos alagados, principalmente no entorno do colégio 10 de Maio. O tráfego está sendo desviado na contramão da faixa mais elevada da avenida.

O hospital São José do Avaí, o principal de Itaperuna, está inacessível, como também costuma ocorrer em enchentes. Os pacientes só podem chegar ou sair em embarcações do Corpo de Bombeiros.

Bom Jesus de Itabapoana — Bom Jesus é um dos municípios mais afetados. O Rio Itabapoana superou em mais de duas vezes seu limite, alcançando 4,85m; sua cota de transbordo é 2,10m. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros estimam em mais de 500 os desabrigados ou desalojados.

Porciúncula — O Rio Carangola vazou nesta madrugada, atingindo mais de 7m, quando seu máximo é de 5,30m. O Corpo de Bombeiros de Itaperuna conta 300 famílias desalojadas e 70 desabrigadas.

Natividade – Outra cidade banhado pelo Carangola, Natividade soma 21 desabrigados e 110 desalojados. O rio superou os 4,50m da cota de transbordo, chegando a 5,70. Ligação com Itaperuna, pela RJ-220, está bloqueada.

Cardoso Moreira — O Muriaé bateu 8,66m, pouco acima do limite. Mas a cidade fica abaixo do leito do rio, o que a torna suscetível a cheias muito facilmente.

Italva — Também cortado pelo Muriaé, e atravessado pela BR-356, que liga Campos a Itaperuna, assim como Cardoso Moreira, Italva viu o rio transbordar nesta manhã de sábado. O local mais crítico é o bairro São Pedro do Paraíso, onde 30 famílias tiveram de deixar suas casas.

Santo Antônio de Pádua — O Rio Pomba, outro afluente do Paraíba e cuja nascente fica em Minas, transbordou nesta madrugada. A situação ainda não é grave, mas a cidade está em estado de alerta máximo. O único hospital público da cidade precisou ser evacuado e os pacientes foram transferidos para Itaocara e Aperibé.

“Os rios continuarão subindo porque ainda chove em Minas. Pedimos que as famílias procurem o lugar mais seguro. A Defesa Civil de cada município montou um gabinete de emergência e está auxiliando no que for preciso, disponibilizando caminhão para mudanças, retroescavadeira e colchões”, comentou o coronel Joelson Oliveira, coordenador da Defesa Civil no Norte e Noroeste do estado.

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.