Águas de Minas fazem rios transbordarem em cidades do Noroeste

Cidades do Noroeste Fluminense estão enfrentando transtornos por causa das chuvas que atingem toda a região e também pelas águas que vêm de Minas Gerais em direção aos rios destas cidades. Bom Jesus do Itabapoana é a cidade mais afetada e já contabiliza cerca de 300 pessoas desalojadas ou desabrigadas, segundo o Corpo de Bombeiros de Itaperuna, que abrange todas as cidades do Noroeste Fluminense.

Os rios de várias cidades da região já transbordaram. O Corpo de Bombeiros de Itaperuna está trabalhando com reforço dobrado. As folgas dos militares foram suspensas para atender a demanda de serviço.

Segundo o Tenente-coronel Charbio Guijarro, comandante Corpo de Bombeiros de Itaperuna, a chuva não dá trégua na região e os bombeiros atuam fazendo monitoramento em várias áreas.

“Bom Jesus é a cidade com a situação mais complicada por causa das chuvas que estão mais intensas. O Rio Itabapoana foi o primeiro a transbordar, por volta das 5h da madrugada desta sexta-feira (24), deixando cerca de 300 pessoas fora de suas casas. Muitas estão em abrigos públicos”, informou o comandante.

A orientação é para que as pessoas que moram nas margens dos rios da região deixem suas casas e se dirijam a um local seguro. Em caso de urgência, o socorro pode ser pedido pelo 193.

Itaperuna e Italva – A cota de transbordo do Rio Muriaé é de 4,20m, e até às 18h desta sexta-feira (24), o nível do rio estava com 4,05m. “Estamos em alerta máximo. Acredito que nas próximas horas o Rio Muriaé atinja a cota de transbordo nestas cidades”, informou Guijarro.

Bom Jesus do Itabapoana – São mais de 300 pessoas desalojadas ou desabrigadas. O Rio Itabapoana transbordou durante a madrugada de sexta-feira (24) e esta é a cidade do Noroeste com a situação mais crítica.

Natividade e Porciúncula – O Rio Carangola atingiu nível de transbordo nas duas cidades e já atinge ruas, embora ainda não haja registro de desalojados. As cidades também têm quedas de barreiras e de árvores.

RJ-214 entre Natividade e Varre-Sai – A rodovia está totalmente interditada por uma queda de barreira desde às 17h. Também há relatos da abertura de uma cratera na mesma rodovia.

RJ-220 entre Natividade e Porciúncula – A pista também está totalmente interditada por queda de barreira, mas retroescavadeiras atuam para desobstruir a rodovia por volta das 17h.

Santo Antônio de Pádua, Itaocara, São Fidélis e Cambuci – Estas cidades banhadas pelo Rio Pomba ou Rio Paraíba não estão em alerta, pois ainda não há risco de transbordamento destes rios.

Cidade do Norte Fluminense

As cidades do Norte Fluminense, Campos, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis e São João da Barra não foram atingidas pelas cheias dos rios ainda, segundo o Corpo de Bombeiros de Campos. Porém, a expectativa é que o nível do Rio Paraíba suba nos próximos dias, já que o Rio Muriaé deságua nele. O Rio Paraíba em Campos está com a cota em 6,49m e a cota de transbordo é acima de dez metros. A expectativa é que o rio atinja oito metros ainda nas próximas horas, já que o Muriaé deságua nele.

Ainda em Campos, a Defesa Civil está em alerta em relação à população de Três Vendas, já que o Rio Muriaé passa bem próximo do local. “Estamos em atenção e prontos para agir, caso necessário”, informou o major Edson Pessanha, comandante da Defesa Civil de Campos.

Veja também: