Égua é deixada na rua para morrer no Araponga, em Macuco

 

Égua é deixada na rua para morrer no bairro Araponga, em Macuco

Uma égua foi deixada para morrer no Araponga, em Macuco, na Região Serrana. Um cidadão do município fez um vídeo mostrando o animal agonizando e urinando deitado no asfalto.

A ONG Ser da Terra foi acionada pelo Rodrigo Macuco e na noite desta quinta-feira (21/11) chegou até o local com voluntários para tratar do animal, que apesar de muito debilitado, permanece vivo.

Segundo o presidente da ONG, Rogério Bernardes, o responsável pelo animal já foi identificado e um Registro de Ocorrência será feito na delegacia de polícia.

Rogério informou que o secretário de Meio Ambiente de Macuco foi acionado, mas está em viagem. O município deve providenciar até amanhã uma máquina para a retirada do animal da pista.

Ainda segundo a ONG Ser da Terra, o responsável pelo animal teria o largado agonizando na rua após o animal cair de um barranco.

 

A égua deixada para morrer está extremamente magra, com feridas no olho por ficar agonizando no chão e no lombo, além de estar extremamente fraca e impossibilitada de cavalgar.

Membros da ONG Ser da Terra estão medicando o animal juntamente com colaboradores, tudo para que o animal não venha a óbito. Uma manta térmica e alimento foram providenciados.

Lei dos Crimes Ambientais

Art. 32 da Lei Federal nº 9.605/98, deixa claro a proibição de praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

A pena para esse tipo de crime ambiental é detenção, de três meses a um ano, e multa.