Cantagalo, Carmo, Trajano e e S. S. do Alto já fizeram a revisão eleitoral

Cantagalo, Carmo, Trajano e e S. S. do Alto já fizeram a revisão eleitoral

O processo de cadastramento biométrico consiste na identificação através do cadastramento da digital e de sua identificação nas eleições municipais ou presidenciais. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), o objetivo da medida é estender a segurança das eleições ao alistamento do eleitor e à identificação dele no ato de votar.

Ainda de acordo com o TRE-RJ, quando todos os eleitores estiverem cadastrados biometricamente, a Justiça Eleitoral poderá dispensar a impressão dos cadernos de votação, o que tornará as eleições mais econômicas e sustentáveis.
Outro ponto importante é que nenhum eleitor poderá votar no lugar de outro ou mais de uma vez.

Na Região Serrana, as cidades de Trajano de Moraes, Cantagalo, Carmo, Sumidouro e São Sebastião do Alto já passaram pela revisão eleitoral, que é quando a biometria se torna obrigatória.

No estado do Rio de Janeiro, outros municípios que passaram pela medida foram Armação dos Búzios, Niterói, São João da Barra, Queimados, Cambuci, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Sapucaia e Rio das Ostras.

Neste ano, a biometria obrigatória abrange 35 municípios, além dos sete que já haviam realizado o processo até 2018. Os demais, além dos citados acima, têm até o dia 1º de dezembro para finalizar o cadastramento.

Nos outros 50 municípios do estado, há cadastramento biométrico ordinário (não-obrigatório). De acordo com o TRE-RJ, não há prazo definido ainda para a revisão eleitoral dessas cidades. De qualquer forma, todas deverão ter 100% dos eleitores com biometria até 2022, prazo determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com dados do TRE-RJ, as cidades da Região Serrana têm os seguintes percentuais de eleitores cadastrados na biometria:

Bom Jardim – 43,33%;
Cachoeiras de Macacu – 54,38%;
Cantagalo – 86,14%;
Carmo – 88,70%;
Cordeiro – 71,64%;
Duas Barras – 44,62%;
Macuco – 72,94%;
Santa Maria Madalena – 70,09%;
Santo Antônio de Pádua – 44,50%;
São Sebastião do Alto – 99,78%;
Teresópolis – 53,96%;
Trajano de Moraes – 99,99%;
Nova Friburgo – 43,42%;
Sumidouro – 83,04%.