Fumaça de queimadas eleva poluição do ar em Cantagalo

Fumaça de incêndios florestais eleva poluição do ar em Cantagalo

A fumaça proveniente de focos de queimadas eleva a poluição do ar no município de Cantagalo, na Região Serrana. São cerca de três dias com dificuldades para respirar. Quem tem problemas respiratórios e criança pequena está preocupado com a situação.

Há focos de fogo em vegetação próximo ao Gavião, nos morros atrás do Felipe João (onde grande área particular está sendo devastada) e também no bairro Parque das Árvores – esse último teve início na tarde desta quarta-feira (11/09).

Cantagalo e região tem sofrido com a fumaça proveniente de incêndios em vegetação, na maioria dos casos, atos criminosos contra o meio ambiente. A desinformação ambiental é um problema que assola as cidades.

Incêndios em vegetação alteram o equilíbrio natural em área de florestas devido à queima de espécies vegetais e da evasão, e até morte, de animais. O fogo também leva ao empobrecimento do solo.

Alguns cidadãos cantagalenses comentaram que os animais estão fugindo e tentando sobreviver em perímetros urbanos. “Os tucanos estão vindo nos postes comer filhote de pardal porque não têm comida na floresta pra eles”, comentou Lugão.

Quem provoca incêndio está sujeito a pagar multas altas ou até mesmo ser preso, dependendo das consequências dos seus atos. Por isso, é dever de todos a conscientização.

É ideal que a população ajude a denunciar esse crime através dos telefones da Polícia Militar (190). Não há recompensas, mas o que vale é a colaboração de cada cidadão para a preservação do meio ambiente.

Leia também: Queimadas na Região Serrana quadruplicam em agosto de 2019