O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

RJ: Estado investiga seis casos suspeitos de hepatite aguda grave em crianças

A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), emitiu um alerta aos 92 municípios do estado sobre o registro de casos de hepatite aguda grave de causa desconhecida em crianças menores de 16 anos. A medida visa orientar as secretarias municipais sobre a notificação correta dos casos para que possam ser monitorados. Seis casos suspeitos estão em investigação no estado.

No início de abril, a Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu um alerta mundial sobre casos de hepatite aguda grave registrados no Reino Unido em que o agente causador da doença era desconhecido. No último dia 24, o Ministério da Saúde encaminhou aos estados um comunicado de risco alertando os serviços de saúde para ficarem atentos a casos de hepatite aguda grave em que o paciente apresenta transaminases (enzimas intracelulares) acentuadamente elevadas, às vezes precedida por sintomas gastrointestinais.

Seis casos suspeitos estão em investigação no estado, entre eles, o de uma criança de 2 anos de idade na cidade de Araruama, na Região dos Lagos do Rio. Outros três casos monitorados pelas vigilâncias municipais, com o apoio da vigilância estadual, são de moradores do município do Rio de Janeiro (uma criança de 4 anos, uma criança de 8 anos e um bebê de 2 meses) e um de Niterói (criança de 3 anos).

Ainda segundo a SES, um bebê de oito meses, morador de Maricá, morreu e as autoridades também seguem tentando identificar as causas. A Vigilância em Saúde também investiga a morte de um menino de quatro anos, morador de São Fidélis, ocorrida em 04 de maio. A criança foi atendida no hospital particular em Campos, e encaminhada para casa, com tratamento para pneumonia, a princípio branda. Mas, o menino teve uma evolução muito agressiva em menos de 48 horas e veio a óbito. A suspeita é de infecção bacteriana grave.

– É importante que os pais e responsáveis fiquem atentos aos sintomas das crianças. Se houver qualquer suspeita, elas devem ser imediatamente levadas a um serviço de saúde para que possam ser diagnosticadas e tratadas – ressaltou Chieppe. A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter diversas causas, sendo as mais comuns as infecções pelos vírus tipo A, B e C, além do consumo abusivo de álcool ou outras substâncias tóxicas como medicamentos e drogas.

Casos de dengue aumentam 81% no estado do Rio de Janeiro

População reclama da qualidade da água fornecida pela Águas do Rio

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. AceitarLeia mais