O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Maior evento gastronômico do Brasil aborda sobre Arroz Anã de Porto Marinho

Na tarde do dia 11 de dezembro, dentro da 11ª edição do Rio Gastronomia, maior evento de culinária do Brasil que está acontecendo no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, a conceituada Ecochef Teresa Corção, embaixadora da Cozinha Brasileira pelo SENAC-RJ, ministrou uma aula sobre o Arroz Anã de Porto Marinho.

Durante aproximadamente uma hora, Teresa Corção, falou sobre a trajetória do projeto de Valorização do Arroz Anã de Porto Marinho, solicitou a Chef Pesquisadora Marluce Carvalho que apresentasse uma receita desenvolvida pelos Grupos de Pesquisa e Inovação em Cozinha do Senac-RJ (sob a coordenação da Prof. Gisela Abrantes), e deu voz aos iniciadores do projeto: os professores João Bôsco Cardoso e Fabianna Molin, bem como, Izabella Passarelli, moradora de Porto Marinho e produtora do cereal na comunidade.

Encontro dos produtores de arroz anã de Porto Marinho acontece online

O alimento tema da aula, o Arroz Anã de Porto Marinho, possui consistência, aroma e sabor característicos, e é cultivado às margens do rio Paraíba do Sul, 4º distrito de Cantagalo, na Região Serrana do Rio. Proveniente de agricultura tradicional e familiar, os moradores de Porto Marinho conservam a planta do arroz e o cultivam há meio século, sem utilização de pesticidas ou adubos químicos, tornando-o a base da culinária local.

No último trimestre deste ano de 2020, com recursos do SEBRAE-RJ e Prefeitura Municipal de Cantagalo, iniciou-se o processo de obtenção da Indicação Geográfica (IG) do Arroz Anã de Porto Marinho, o que fará com que esse cereal passe a compor um seleto grupo de 88 produtos que atualmente possuem esse reconhecimento no Brasil.

O Projeto de Valorização do Arroz Anã de Porto Marinho tem como parceiros pessoas físicas como a Ecochef Teresa Corção, os professores João Bôsco Cardoso, Fabianna Molin, a produtora Izabela Passarelli, entre outros membros. Participam também pessoas jurídicas, como: o Instituto Maniva, o Ministério da Agricultura-MAPA, a Emater-RJ, o Sebrae-NF, o Sebrae-RJ, a Prefeitura Municipal de Cantagalo, a Associação de Porto Marinho, Senac-RJ e a Casa Contábil de Cantagalo. Essas pessoas e instituições compõem a Governança do Projeto de Valorização do Arroz Anã de Porto Marinho, que se reúne periodicamente, há mais de dois anos em encontros on line e presenciais, e definem os direcionamentos e as ações do referido projeto.

Arroz anã pode ser incluído como Indicação Geográfica no Brasil

Encontro dos produtores de arroz anã de Porto Marinho acontece online

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais