O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Moises: Polícia revela nova vítima de estuprador e prende mãe em Miracema

Com trabalho intenso nas investigações, a Polícia Civil identificou uma outra vítima de o ex-tesoureiro da Câmara de Miracema, no Noroeste Fluminense, Moises Alves de Matos, de 44 anos. Ele é acusado de estupro de vulnerável contra – agora – três crianças; duas meninas de 11 e 12 anos e um menino de 8 em um motel da cidade.

A nova vítima – uma criança de 12 anos – teria sido levada por Moises Alves de Matos para um motel de Miracema e também sofreu abuso sexual. Em nota à imprensa, a Polícia Civil aponta que a vítima teria sido levada para o motel por Moises e pela sua própria mãe, sendo que a mãe da vítima recebeu dinheiro do acusado após praticar atos libidinosos com a criança. O acusado também teve relações sexuais com a mãe da criança.

Após depoimento da criança de 12 anos, os policiais civis da 137ª DP de Miracema, coordenados pelo delegado Gesner César Bruno, seguiram até o local onde o crime teria acontecido e recolheu diversas provas que comprovaram o depoimento da vítima.

Em atendimento a representação do delegado, o Juízo da Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Miracema, decretou a prisão preventiva de Moises Alves de Matos que já se encontra foragido por força de mandado de prisão temporária. A justiça também decretou a prisão da mãe da vítima.

Nesta sexta-feira, 27 de agosto, a mãe da criança foi presa por policiais civis e militares. Consta também que a genitora realizou chamada de vídeo com Moises Alves de Matos, no qual exibia a vítima nua enquanto o acusado de estupro se masturbava. Consta ainda, segundo relato da vítima, que por diversas vezes a mãe fez vídeos e tirou fotos da filha nua e as enviou à Moises.

Com vistas a se esquivar da responsabilidade penal, a genitora da vítima proibia a filha de contar tais acontecimentos para alguém dizendo que, “se esta o fizesse, a deixaria roxa e que se descobrisse alguma denuncia, mandaria os meninos do morro matarem seus avós, os quais são muito próximos”, disse em nota a Polícia Civil.

Relembre o caso

A Polícia Civil de Miracema, no Noroeste Fluminense, está á procura do então tesoureiro da Câmara de Vereadores de Miracema, Moises Alves de Matos, de 44 anos. Ele é acusado de estupro de vulnerável contra três crianças; duas meninas de 11 e 12 anos e um menino de 8. Um primeiro mandado de prisão preventiva foi expedido pelo plantão judicial da Comarca da Capital no início de agosto.

Na residência do acusado, foi cumprido o mandado de busca e apreensão, sendo apreendido um computador que será analisado pela perícia da Polícia Civil. Na primeira acusação, o acusado ofereceu dinheiro às vítimas, duas crianças, uma menina de 11 anos de idade e um menino de 08 anos, mantendo relação sexual com os mesmos em um motel em Miracema, sendo que o indiciado mandou que as crianças se abaixassem no banco de trás do veículo para poderem entrar no motel.

De acordo com a Polícia Civil, Moises Alves de Matos colocou o menino para filmar o fato no celular do autor e acidentalmente a criança postou um pequeno trecho do vídeo no Instagram do acusado, sendo que o mesmo apagou rapidamente, mas já havia sido baixado por populares que informaram o fato à polícia.

O crime ocorreu no último dia 06/08/2021 entre 20 às 21 horas. O autor era tesoureiro da Câmara Municipal de Miracema e foi exonerado do cargo no dia 09/08/2021. As investigações apontam que não foi um fato isolado, as mesmas crianças já vinham sendo vítimas do indiciado em outras ocasiões.

Tesoureiro da Câmara de Miracema está foragido por estupro contra duas crianças

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais