O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Atenção! Novo golpe duplica WhatsApp e pede dinheiro para contatos

Um novo golpe foi identificado pela Polícia Civil em vários estados brasileiros. O WhatsApp de alguns usuários está sendo duplicado, mas não clonado. O mesmo nome e foto é usada, mas o contato é trocado. Os golpistas procuram contatos de pessoas próximas e inventam alguma história para justificar a troca de número e pedem depósitos em dinheiro.

Alguns casos parecidos estão ocorrendo nas cidades da Região Serrana do Rio. No município de Cordeiro, por exemplo, um caso nos chamou a atenção. Um homem teve seu número comercial – ao que parece clonado – e disparou inúmeras mensagens para amigos no aplicativo, alegando que não conseguia fazer um depósito em sua conta e se a pessoa poderia realizar um depósito para teste. Trata-se de um golpe de estelionato!

Além do já conhecido golpe de clonar o WhatsApp, uma nova ação está sendo aplicada por golpistas no Brasil. Agora, o usuário não tem nenhuma interferência em sua conta e, por vezes, nem sabe o que está acontecendo. Isso porque não há nenhum aviso de que alguém está se passando por você. Apenas alguns contatos recebem uma mensagem, sempre contando alguma história diferente para justificar o número diferente. Vamos detalhar como isso acontece e como se proteger.

O WhatsApp é um dos métodos preferidos dos brasileiros de trocar informação atualmente. É difícil encontrar uma pessoa que não tenha acesso a uma conta no mensageiro. Por esse motivo, o aplicativo é amplamente usado para passar golpes. O mais comum era contatar o próprio usuário e conseguir o código de segurança, tirando o acesso do smartphone da vítima e ficando com os contatos. Assim o usuário sabia que estava sendo invadido e podia avisar seus contatos. Agora, com a nova ação isso não acontece e deixa muitas pessoas vulneráveis.

A operação é mais simples que a maioria dos golpes. A pessoa má intencionada comete o crime de estelionato, que é quando se passa por uma pessoa diferente da que é. Primeiro a conta da pessoa é identificada e duplicada. Tudo é copiado, menos o número. Um outro número cria a conta no WhatsApp. O mesmo nome é usado e também a foto de perfil. Com esse esquema feito, a conta começa a chamar contatos próximos à vítima solicitando depósitos.

Outro golpe

Criminosos estão se passando por membros do Ministério Público, do Ministério da Saúde ou por outros funcionários públicos para aplicar o golpe do Covid-19 através do agendamento da vacina contra o coronavírus pelo WhatsApp. Na tentativa de clonar contas no aplicativo, os golpistas pedem dados pessoais, o envio por SMS de um código ou induzem a vítima a clicar em links. O objetivo é ativar a conta da vítima no aplicativo de mensagens em outro celular para clonar o aparelho e conseguir informações pessoais.

Criminosos estão se passando por membros do Ministério Público, do Ministério da Saúde ou por outros funcionários públicos para aplicar o golpe do covid através do agendamento da vacina contra o coronavírus pelo WhatsApp

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais