O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

A era da desextinção, será que tudo vale a pena?

A era da desextinção, será que tudo vale a pena?

Há algum tempo estávamos reunidos na faculdade, eu alguns colegas e a professora, discutindo sobre os avanços da tecnologia aplicada à educação. A conversa foi se ampliando até chegarmos ao um assunto instigador a desextinção. A desextinção se trata do processo de trazer de volta animais que já foram extintos a milhares de anos a  partir do avanço da ciência e da clonagem. Os cientistas estão estudando essa possibilidade e o primeiro animal da fila da desextinção é o mamute, devido a seu DNA parecido com os elefantes atuais. Citando um colega de classe: isso tudo cheira a Jurassic Park não é mesmo?

Brincadeiras a parte, a verdade é que nós, seres humanos, fazemos vivemos desextinção constantemente. Mas como assim? É simples, muitas vezes trazemos à tona muitos pensamentos e sentimentos que deveriam estar extintos de nossas vidas, tais como: ódio, ressentimento, frustração, raiva e etc. Quantas vezes acontecimentos passados, voltam para nos atormentar e ficamos presos a eles, quando na verdade eles deveriam já estar extintos?

Me lembro da história do jovem José, que era odiado por seus próprios irmãos e foi vendido por eles a um mercador de escravos. José foi levado ao Egito como uma mercadoria e lá vendido à Potifar. Na casa de Potifar, José foi injustiçado e preso, até que Deus o reergueu e o pôs em posição de honra no Egito, fazendo dele o governador do país, abaixo apenas do Faraó.

Quando uma grande fome abateu todos os povos e os irmãos de José foram ao Egito comprar comida, o encontro foi inevitável. José poderia ter feito a desextinção  de toda a frustração, raiva e mágoa que poderia ter sentido quando foi vendido. Mas ao contrário de tudo, José perdoou seus irmãos e os sustentou pelo resto de suas vidas. A Bíblia conta em Gênesis 50.20-21 que José disse a seus irmãos o seguinte: “É verdade que vocês planejaram aquela maldade contra mim, mas Deus mudou o mal em bem para faze o que hoje estamos vendo, isto é, salvar a vida de muita gente. Não tenham medo. Eu cuidarei de vocês e de seus filhos.”

Mas José escolheu o caminho do perdão e vida nova. Ele não ficou vivendo de passado, mas antes o deixou onde ele estava e viveu o cumprimento da promessa linda de Deus pra vida dele: honra, benção, prosperidade e alegria. Façamos isso hoje, deixemos para trás as coisas e prossigamos para o alvo. “Esqueçam o que se foi; não vivam no passado. Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não a reconhecem? Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo. (Isaías 43. 18-19)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais