Chuva chega a Itaocara e moradores registram alagamentos em bairros

Chuva chega a Itaocara e moradores registram alagamentos em bairros

Finalmente a chuva volumosa chegou na noite desta sexta-feira (1/11) a Itaocara para dar fim à estiagem que tanto preocupava produtores rurais. No Distrito Sede, houve pontos de alagamentos nos bairros Bom Vale, Jardim da Aldeia e Centro. Em Jaguarembé, 4º distrito, a Defesa Civil apura a solicitação para vistoriar uma casa ameaçada por um deslizamento de terra.

O pluviômetro do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), que fica na Rua São José, no Centro de Itaocara, registrou 67 milímetros (mm) de chuva nas últimas 12 horas. No distrito de Jaguarembé o acumulado foi de 103mm, segundo o morador Adilson Soares. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) era de que chovesse 17mm.

Na Sede, os bairros Bom Vale, Jardim da Aldeia e Centro ficaram alagados. No Centro, veículos transitavam com dificuldade pela Rua São José, a principal da cidade. A água chegou a invadir alguns imóveis, dentre eles o quartel do Corpo de Bombeiros.

No Bom Vale, um valão transbordou e inundou parte da Rua Marino Coelho de Ornellas. O valão do Caxias (Córrego Santo Antônio) teve elevação súbita, mas não corre risco de transbordo. Já no distrito de Jaguarembé, o Valão da Onça está em alerta por conta da chuva volumosa na microbacia. A Defesa Civil pediu que os moradores monitorem o nível.

Chuva alaga bairros de Itaocara, no Noroeste Fluminense

Itaocara estava em estado de Atenção para chuva desde o dia 28 de outubro, devido à previsão de temporais, apesar de apenas pancadas isoladas terem sido registradas. Às 20h, parte do município (1º e 4º distritos) entrou em estado de Alerta.

A Defesa Civil está a caminho de Jaguarembé, para apurar a solicitação de vistoria a uma casa ameaçada por um deslizamento de terra. Também há chamado para vistoriar uma cratera que se formou em uma rua do bairro Adolvani. Ainda não há informação oficial de desalojados ou desabrigados.

Fonte: Folha Itaocarense