Conheça as propriedades e benefícios do melão de são caetano

melao

O melão de são caetano (Momordica charantia) é uma planta que possui muitos benefícios que podem ser aplicados à saúde humana. Apesar do formato estranho e de ser considerada uma erva daninha, essa espécie caiu no uso popular, principalmente no que se refere a medicina alternativa. 

O melão de são caetano é conhecido cientificamente como Momordica charantia, ele pertence à família das cucurbitaceae. Sua origem é compreendida em partes do leste da Índia e sul da China, porém, é comum em vários outros países ao redor do mundo. No Brasil, o melão de são caetano é reconhecido também por erva de são caetano, fruto de cobra, erva das lavadeira e melãozinho.

No que diz respeito às características físicas da planta, ela é identificada como sendo uma trepadeira de cheiro desagradável. Possui flores amareladas ou esbranquiçadas, folhas palmatífidas e fruto dourado que abre-se em válvulas espinhosas. No interior desses frutos eles possuem carnosidade mole que torna-se amarelo avermelhado quando maduro.

Por se tratar de uma erva daninha, essa espécie pode ser facilmente encontrada em locais como pomares, hortas, cafezais, cercas, alambrados e terrenos baldios. Porém, no Brasil, o melão de são caetano é o tipo mais selvagem. Devido a facilidade com que é encontrado, além de entrar como ingrediente principal em várias receitas naturais, a planta também é conhecida pelo poder clareador, ideal para remover manchas.

PROPRIEDADES MEDICINAIS
melao1
Como já foi adiantado anteriormente, o melão de são caetano pode ser usado no processo de tratamento e cura de várias doenças. Ele regula os níveis de açúcar no sangue, tratando doenças como a diabetes.

A planta ainda purifica o organismo da ação de toxinas nocivas e ainda regula o intestino, combatendo problemas de prisão de ventre. Tradicionalmente, tem também sido utilizado no tratamento de úlceras pépticas. Os estudos têm demonstrado a sua eficácia em vários tipos de câncer (leucemia linfóide, linfoma, coriocarcinoma, melanoma, câncer da mama, tumor de pele, câncer de próstata, carcinoma epidermóide de língua e laringe, carcinomas da bexiga humana e da doença de Hodgkin.

O melão de são caetano ainda pode ser usado no tratamento de inflamações hepáticas, dores articulares, eczemas, cólicas abdominais, faringites, queimaduras com leucorréias purulentas, gripes, furúnculos, hemorroidas, febres intermitentes, tosse, catarro amarelo, irritação vaginal, menstruação e TPM, úlceras, dores de ouvido e dores reumáticas.

Somado a tudo isso, o melão de são caetano também auxilia no tratamento de problemas de pele. Entre os principais, destaque para feridas, lesões e eczemas. Como se ainda não bastasse, essa espécie também serve para amenizar dores e inchaços causados pela picada de alguns insetos.

Seus benefícios são possíveis devido às suas propriedades que envolvem a sua ação como purgativo, vermífugo, antiparasitário, antileucorreico, bactericida, hipoglicemiante, antileucêmico, anticancerígeno, antitumoral, anti-inflamatório, afrodisíaco, antimicótico, cicatrizante, depurativo do sangue, adstringente, anticatarral, antirreumático e antiviral.

COMO USAR O MELÃO DE SÃO CAETANO

Devido a ação que o melão de são caetano representa para a saúde, ele pode ser usado de várias formas. Veja quais são as principais:

 Os frutos do melão de são caetano cozidos agem em casos de vômitos e doenças venéreas;

 Em casos de problemas hemostáticos, pode ser feito cataplasma a partir da utilização dos frutos maduros;

 O suco das folhas secas se mostra eficaz em casos de problemas eméticos, purgantes, mordidas de serpentes e afecções biliares;

 A decocção das folhas é utilizada em afecções dermatológicas;

 Uma forte infusão das folhas ajuda em casos de escabiose, picadas de insetos, malária, pruridos e úlceras malignas;

 Infusão da planta inteira serve para resfriado;

 A infusão do fruto é bastante indicada para tratar hemorroidas.

CONTRAINDICAÇÕES DO MELÃO DE SÃO CAETANO

Antes de fazer uso do melão de são caetano ou de qualquer outra substância, mesmo se tratando de ingredientes naturais, um médico deve ser consultado. Só ele possui conhecimento suficiente para certificar o seu uso, evitando que outros problemas sejam desenvolvidos pelo paciente. Mesmo tomando todos esses cuidados, é importante seguir outras indicações.

Quando em excesso, seu consumo pode causar vômito e diarreia. O melão de são caetano também não deve ser consumido em conjunto com clorpropamida, drogas antidiabéticas e drogas redutoras do colesterol, pois potencializa seus efeitos.
Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.