O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Estado mira desmanche de veículos em todos 92 municípios do RJ

Uma força-tarefa do Governo do Rio de Janeiro – formada por Detran RJ, Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria de Fazenda, Gabinete de Segurança Institucional e Corpo de Bombeiros – iniciou, na segunda-feira (17/7), operação permanente contra o desmanche de automóveis em todo o Estado. Serão fiscalizados ferros-velhos, lojas de autopeças e oficinas mecânicas.

“Essa ação vai permitir que todas as peças comercializadas pela indústria de desmanche de automóveis sejam rastreadas. Nossa meta é reduzir o número de roubo e de furtos de veículos. Com a operação de hoje, estamos separando o joio do trigo. A segurança pública vai ser dura no combate aos receptadores de veículos roubados. Mas a ação se inicia com o intuito de proteger aquele que atua na reciclagem honestamente, que tem nessa atividade seu ganha-pão, como os catadores” – afirmou o governador Cláudio Castro.

A operação será repetida todos os dias da semana e, neste início, tem caráter educativo. Agentes estão entregando informativos, apontando irregularidades e verificando os documentos das empresas. Numa segunda etapa, as ações passarão a ser fiscalizatórias. Para operar regularmente no Estado do Rio, as empresas dos ramos de desmontagem, reciclagem, recuperação e comercialização de partes ou de peças de veículos automotores têm que se credenciar no Detran RJ.

As informações sobre o credenciamento estão na portaria Detran RJ nº 6295, de 19 de setembro de 2022, que normatiza os procedimentos técnico-operacionais deste segmento no estado. Os estabelecimentos podem se credenciar no protocolo-geral do Detran RJ (na sede, na Avenida Presidente Vargas, 817, Centro) ou pelo Sistema Eletrônico de Informações – SEI, via usuário externo. Os ferros-velhos de fora da capital podem recorrer às Ciretrans do Detran RJ.

Em junho, o Governo do Estado lançou o aplicativo Sucata On-line, para catalogar todos os materiais comprados pelas empresas de reciclagem e ferros-velhos, além de cadastrar os dados dos vendedores e de mercadorias vendidas – com dados de volume, peso e valores. O objetivo é dar mais segurança para as pessoas que trabalham com insumos desta natureza.

Veja também
error: Content is protected !!