O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Cachorra é morta a pauladas e facadas na zona rural de Cantagalo

Um homem é suspeito de matar a cachorra do vizinho de chácara a pauladas e facadas na Vila Homero Ecard, no distrito de Santa Rita da Floresta, em Cantagalo, na Região Serrana do Rio. A cachorra foi encontrada morta dentro da piscina de uma chácara vizinha no domingo, 02/07.

A cachorra pertencia ao sítio de um empresário cantagalense. “Uma cadela extremamente dócil, indefesa e mansa. Todos que a conheceram sabem da índole desse anjo que Deus nos deu a oportunidade de viver momentos maravilhosos ao seu lado por 7 anos” – relatou o episódio nas redes sociais.

De acordo com o registro policial de ocorrência, o empresário narra que o suspeito havia ameaçado dias atrás a morte do animal, da raça Dálmata: “você prende a cachorra se não eu vou matar ela, vou dar uma enxadada nela.

Ao chegar no domingo no sítio, o zelador de um vizinho de chácara informou que a cachorra estava morta dentro da piscina de um outro vizinho, cujo, o suspeito do assassinato do animal, também é vizinho. O animal foi encontrado com marcas de golpes na cabeça e cortes nas patas.

Ainda de acordo com a ocorrência policial, a principal motivação do crime seria porquê o suspeito acredita que o dono da cachorra é o culpado pelo embargo de um corte de terreno feito pelo suspeito para lotear terrenos na Vila Homero Ecard.

A 153ª Delegacia Legal de Cantagalo investiga o caso, baseado na Lei Federal 14.064/2020. A pena para quem comete maus-tratos contra cães e gatos é reclusão de dois a cinco anos; caso o animal venha a falecer, a pena é aumentada de um sexto a um terço, de acordo com a lei.

Veja também
error: Content is protected !!