O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Vereador relata agressões de prefeito no aniversário de Cantagalo

O vereador Matheus Arruda (PP) relatou que sofreu agressões física e verbais do prefeito Joaquim Augusto Carvalho de Paula (PP), popular Guga de Paula, durante uma visita ao camarim do cantor Eduardo Costa entre a noite de sexta-feira (7) e a madrugada de sábado (8/10), no aniversário de 208 anos de Cantagalo, na Região Serrana do Rio.

Por hora, o vereador decidiu não abrir um inquérito contra o prefeito. Ele disse que foi agredido quando “foi estar com ele [o prefeito] após o evento”; “[…] prefeito vamos deixar isso de lado [picuinhas políticas]; ele proferiu um palavrão, me deu um chute na barriga, fecharam a porta e correram com ele para o carro” – relatou em sessão ordinária.

Um boletim de ocorrência foi confeccionado na 153ª Delegacia Legal de Cantagalo. O Serra News teve acesso ao teor do registro de ocorrência que consta injúria e vias de fato. O vereador também foi atendido na mesma noite no Hospital de Cantagalo. Matheus Arruda expôs ainda áudios do prefeito Guga de Paula proferindo xingamentos de baixíssimo calão, após o suposto ocorrido. Na tribuna, ele tornou público alguns áudios.

“O seu merd* você vai lá me provocar dentro do meu gabinete… seja homem cara, vem cá que eu quero te encarar, seu put*, seu viad*, você é viad*, seu merd*, vem cá se você é homem, você é corno seu filha da put*”. O prefeito prossegue com as agressões verbais. “Ouviu?! Não caga pra dentro não que você passa mensagem pra mim e caga pra dentro, seu merd*, você é um merd*, um merd*, seu corno […] vem cá seu corno, filha da put* […]”.

Matheus Arruda disse ainda que não vai levar esse episódio para os embates no Legislativo. “Todas as providências vão ser tomadas.” O Serra News conseguiu acesso ao registro de ocorrência que consta denúncias de injúria e vias de fato contra o prefeito. Imagens das câmeras de monitoramento da prefeitura foram solicitadas. No fim da tarde de quinta-feira (13), a Prefeitura de Cantagalo disponibilizou as imagens da frente do prédio, onde mostra o ocorrido.

Prefeitura

A redação fez contato com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Cantagalo para saber a sua versão e pediu uma nota oficial sobre os graves relatos do vereador cantagalense. Em resposta enviada às 9:46h, desta quinta-feira (13), a Ascom se limitou em dizer: “Em breve o município irá lançar uma Nota Oficial. Atenciosamente.” Às 16:55h, a Prefeitura de Cantagalo publicou o vídeo de uma das câmeras de monitoramento do prédio da prefeitura e também uma nota oficial; segue abaixo na íntegra.

“O prefeito do município de Cantagalo, Joaquim Augusto Carvalho de Paula, vem à público em atenção ao exposto na Tribuna da Câmara Municipal de Cantagalo pelo Vereador Matheus Lucas de Arruda Câmara e repercutido em diversos veículos de imprensa para esclarecer integralmente o ocorrido.

No dia 07 de outubro de 2022, sexta-feira, o Prefeito e diversas outras pessoas, inclusive alguns vereadores, estavam na varanda do prédio da Prefeitura Municipal acompanhando o show do artista Eduardo Costa, num ambiente de harmonia e tranquilidade.

Registra-se que pouco antes do término do show o Prefeito decidiu ir embora e quando já estava dentro do carro foi surpreendido pelo vereador Matheus, vindo em sua direção de forma exaltada e descontrolada, proferindo ofensas aos gritos, sendo necessário ser controlado por seguranças ali presentes.

Importante destacar, como fica nítido no vídeo da câmera da Prefeitura Municipal, que o aludido vereador não foi agredido por ninguém, menos ainda pelo Prefeito, que estava sentado dentro do carro e imediatamente após o ocorrido foi embora, como já estava fazendo quando foi abordado agressivamente.

O prefeito reconhece seus atos e afirma que infelizmente reagiu às ofensas do vereador através de mensagens via whatsapp, contudo tal reação ocorreu após injusta provocação e de ser verbalmente agredido ao ser abordado no veículo e por mensagens no aplicativo whatsapp que o vereador apagou posteriormente.

O prefeito afirma que ninguém foi agredido fisicamente e que sua reação nos áudios foi fruto de provocação prévia na saída da Prefeitura e que o vereador Matheus apagou os áudios que enviou após o ocorrido, reiterando as ofensas.

Por fim, o prefeito informa que irá tomar as medidas cabíveis no âmbito judicial em razão da calúnia proferida e solicita ao vereador que também coloque à público os áudios que enviou, além de publicar o exame da suposta agressão que sofreu.” – conclui a nota.

Histórico conturbado

Não é a primeira vez que o nome do prefeito de Cantagalo está relacionado a confusões. Também não é a primeira vez que supostamente estaria envolvido em agressões contra vereadores. Guga de Paula (PP) está no seu quarto mandato, sendo duas vezes reeleito pela população cantagalense.

Ademir Mikim

O último caso relatando uma suposta agressão do prefeito Guga de Paula (PP), aconteceu em outubro de 2021, durante uma paralisação de ônibus na cidade. Na ocasião, funcionários protestaram contra salários atrasados, reivindicaram seus direitos, condições de trabalho e manifestaram as incertezas quanto ao transporte público. Houve tumulto e confusão entre vereadores e o prefeito em frente à Prefeitura.

O vereador Ademir Pontes Diniz (Mikim) acusou o prefeito Joaquim Augusto Carvalho de Paula (PP) de agressão, no momento do tumulto em frente à Prefeitura. O vereador entrou com uma representação por quebra de decoro no Legislativo e também registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia online da Polícia Civil. O vereador Zé da Uta afirmou que presenciou a agressão, mas a representação não culminou em nenhuma sanção.

Tumulto e rodoviária vazia: paralisação de ônibus afeta população de Cantagalo

Ciro Fernandes

Em agosto de 2019, o vereador Ciro Fernandes tornou público uma confusão envolvendo o prefeito Guga de Paula. Segundo seu relato, um ‘capanga’ do prefeito teria sacado uma arma durante evento público realizado na Praça João XXIII, com diversas crianças e famílias presentes, após uma discussão entre as partes. Na ocasião, o vereador relatou que precisou dar uma cadeirada no ‘segurança do prefeito’ para evitar um mal pior. Em nota, na época, a Prefeitura de Cantagalo disse que “o prefeito estava longe do ocorrido e foi informado que o vereador havia dado uma cadeirada em um assessor da Prefeitura, que estava em seu momento de lazer acompanhado de sua namorada na festa.”

Na ata da 8ª sessão do 1º período de legislatura da Câmara de Cantagalo, ficou registrado em palavras do vereador Ciro Fernandes Pinto. “O prefeito foi preso na exposição de Cordeiro por agredir um policial com palavras e pontapés e saiu algemado, escorraçado. Ele deu um soco na cara do Caverna, dono de um trailer lá em Boa Sorte, um rapaz de paz que nem reagiu. Ele agrediu um vereador de mandato na época que o pai dele era prefeito, agrediu com pontapé e palavrões. Agrediu um funcionário de um restaurante que tem do lado da prefeitura. Deu um tapa na cara do garoto no Carnaval. Ofendeu o funcionário do fórum com palavras de baixo calão. Ele ofendeu o prefeito Saulo com palavras num bar na praça. Ele me ofendeu no Carnaval depois do bloco […]” – está em ata.

Dirigindo bêbado

Em agosto de 2019, um vídeo registrado por um morador do distrito de Boa Sorte, mostrou o prefeito Guga de Paula aparentemente embriagado, dirigindo seu veículo normalmente nas ruas da localidade. Na ocasião, a Polícia Militar foi acionada para intermediar a situação. Em um vídeo publicado depois do ocorrido, o prefeito aparece ao lado de sua esposa, sentado em casa, dizendo que havia sido ameaçado em Boa Sorte e que o tráfico tinha tomado conta daquela localidade.

Discurso bêbado

Em maio de 2017, o prefeito Guga de Paula (PP) virou manchete nacional, após um vídeo que o mostra discursando sob o efeito de álcool. Ao participar da Festa de Maio, no distrito Santa Rita da Floresta, ele diz que ajudou com R$ 7.900 para promover a festa e prometeu “bancar essa p***a toda” no ano que vem. Tropeçando nas palavras, Guga negou que estivesse bêbado, mas depois admitiu que tomou umas cachaças. “Quem quiser falar mal de mim, não fala mal de mim não. Sabe por quê? O prefeito é doidão!”

Empresas apoiam a informação de qualidade

Veja também
error: Content is protected !!