O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Macaé investe R$ 375 milhões em obras de infraestrutura

A Prefeitura de Macaé, no Norte Fluminense, está investindo R$ 375 milhões em infraestrutura, através de projetos que já estão em execução e recursos destinados a obras em fase de licitação. No total, 15 ações são realizadas pela Secretaria Adjunta de Obras, ligada à Secretaria de Infraestrutura. São melhorias que passam por diversos setores, projetos que beneficiam a qualidade de vida da população, além de fortalecer Macaé como potencial turístico e segmento econômico de destaque na região.

Grande parte desses investimentos é realizada em setores como drenagem, recuperação de pontes e encostas, construção de ponto turístico, laboratório e batalhão com cães, além de reforma de ginásio poliesportivo, praças e deck da orla da Praia dos Cavaleiros, manutenção de equipamentos urbanos, iluminação e urbanização.

O maior aporte alcança R$ 297 milhões em execução de serviços do sistema de esgotamento sanitário, macrodrenagem e drenagem em várias localidades da cidade. O bairro Aroeira, por exemplo, receberá obras de drenagem em um prazo de 18 meses a partir de janeiro de 2022, com o objetivo de evitar alagamentos em épocas de chuvas.

Além disso, a execução de cinco pontes metálicas entre os distritos de Frade e Sana (Rio Sana, Bom Viver, São José, Santa Rosa e Santana) possibilitou, com segurança, a passagem de pedestres e veículos de grande porte, como carretas, máquinas pesadas e guindastes. A ação, que substituiu as pontes de madeira, faz parte do projeto de melhorias na infraestrutura da serra macaense.

Macaé investe R$ 375 milhões em obras de infraestrutura

Outros serviços em andamento são as reformas do Ginásio Poliesportivo Engenheiro Maurício Soares Bittencourt, localizado no bairro Sol Y Mar, e do deck da orla da Praia dos Cavaleiros. Na orla, há ainda a construção de um Ponto de Informações Turísticas, com uma área construída de 48,5 metros quadrados que vai funcionar de domingo a domingo.

Também estão em andamento os serviços de estabilização do talude rochoso na encosta do loteamento Paraíso, no bairro Aroeira, e a construção do Batalhão de Ações com Cães (BAC) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, que funcionará no Parque da Cidade.

A construção do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Lagomar e de Laboratório no Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Nupem/UFRJ) são outras realizações em execução, além da manutenção de equipamentos urbanos. “Os investimentos visam melhorar a infraestrutura da cidade e, com isso, oferecer serviços de excelência aos moradores e visitantes”, destaca o secretário adjunto de Obras, Felipe Bastos.

Próximos passos

Além das obras de andamento, outros espaços públicos em fase de licitação serão beneficiados com melhorias nos próximos meses. Entre eles estão a manutenção e reforma do Estádio Claudio Moacyr, já licitada, a reforma da Praça Jardim Santo Antônio, a urbanização da Granja dos Cavaleiros/Vale Encantado, a iluminação da Avenida Atlântica dos Cavaleiros, e construção do campo society da Ilha Leocádia, que atende Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Ministério Público Federal.

Projetos

As melhorias na área de infraestrutura do município ainda preveem ações que estão em fase de elaboração de projetos e orçamentos. São ações desde a saúde até a educação, além de revitalização do Parque da Cidade e do Parque da Lagoa, reformas de prédios administrativos da prefeitura, subestações elétricas e do Parque de Exposições Latiff Mussi, recuperação do cais do Mercado Municipal de Peixes e do Terminal Cehab. Estes três últimos já se encontram em tramite interno para licitação.

“Apesar do período de pandemia, avançamos em melhorias para a população. Uma força-tarefa com nossos servidores possibilitou a recuperação de patrimônios fundamentais para o município”, frisa o secretário.

Desburocratização

Com o objetivo de dar celeridade aos processos de emissão de alvará de construção civil, a Secretaria Adjunta de Obras ultrapassou os números de 2018, 2019 e 2020, com 366 alvarás emitidos em 2021. Os anos anteriores foram respectivamente 237, 251 e 136. Os resultados são frutos dos trabalhos de desburocratização. Os serviços são executados pela coordenadoria de Urbanismo.

O órgão também trabalha na revisão do Código de Obras (1999) e Urbanismo (2010). O projeto, que está em fase de elaboração, passará pelo Executivo e Legislativo para aprovação. A proposta é dar mais um passo na desburocratização de processos que irá facilitar, ainda, a instalação de novos empreendimentos na cidade.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais