O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Começam as obras de reforma do prédio histórico da Câmara de Cantagalo

Teve início na primeira semana de dezembro a tão sonhada obra de reforma do prédio da Câmara Municipal de Cantagalo, na Região Serrana do Rio. No ano de 2020, uma emenda parlamentar do deputado federal Glauber Braga, através do ex-vereador João Bôsco, garantiu R$ 700 mil em recursos no orçamento da União para a reforma do prédio histórico.

Atualmente, a sede do Poder Legislativo está localizada na Rua Vereador Francisco Vieira, bairro Felipe João. A Prefeitura de Cantagalo também entrará com uma contrapartida financeira. No mês de dezembro de 2019, foi assinado o convênio entre o IPHAN e o Executivo cantagalense para a viabilidade da reforma do prédio.

A Prefeitura e a Câmara não se manifestaram se a fachada histórica do prédio será mantida. A responsável pela reforma é a empresa cantagalense HCEX. A emenda será acompanhada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Na ocasião, o ex-vereador professor João Bôsco agradeceu ao deputado Glauber, aos membros do Executivo e Legislativo cantagalenses, pelos esforços empreendidos, e se alegra por estar contribuindo para a preservação do patrimônio histórico do município e para incremento do potencial turístico de Cantagalo, através da recuperação da sede histórica do Legislativo Municipal.

História

O prédio da Câmara de Cantagalo é um dos imóveis mais antigos do município. Construído para ser um hotel, funcionou durante muito tempo como sede da Prefeitura Municipal. Nos anos 80, durante o primeiro mandato do então prefeito Wilder Sebastião de Paula, o gabinete dele, as secretarias municipais de Administração e de Fazenda funcionaram neste prédio.

Durante as gestões dos presidentes do Legislativo Cantagalense Desidério Naegele e Heitor Purger, foram realizadas várias reformas para melhor atender as necessidades da Câmara Municipal, criando os gabinetes dos vereadores. A segunda torre foi idealizada e construída pelo engenheiro Ogelson Acioli Gama. Originalmente, o prédio, onde funcionou um hotel, tinha somente uma torre.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais