O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Motoristas reclamam do preço da gasolina; o litro passa de R$ 7,50 em Cantagalo

A Petrobras reajustou mais uma vez o preço da gasolina nas refinarias, dessa vez em 7%, desde o último dia 26 de outubro. Com isso, o preço às distribuidoras passou de R$ 2,98 para R$ 3,19 por litro, em média. O consumidor não ficou imune à alta, porque os postos também começaram a alterar os valores nas bombas.

No Rio de Janeiro, o litro já ultrapassa os R$ 7,09 na maioria das bombas dos postos. Na Região Serrana, o preço mais alto conferido é no município de Cantagalo, onde um posto no Centro registrou o valor da gasolina a R$ 7,53, em 27/10. A cidade não recebe fiscalização de órgãos como o Procon, que na Região dos Lagos, por exemplo, fiscalizou postos de combustíveis e constatou irregularidades nesta semana.

O Procon de Búzios realizou na terça-feira (26), uma vistoria em todos os postos de combustíveis do município, para averiguar os preços que estavam sendo comercializados na bomba. A gasolina que estava sendo comercializada até R$ 7,18 pela manhã, passou para até R$ 7,49 durante o período da tarde, após o anuncio de reajuste da Petrobras.

Cinco postos da cidade alteraram significativamente os preços dos combustíveis, no intervalo de horas, após o reajuste anunciado pela Petrobras. Nenhum dos postos tinha notas de distribuidoras com data de terça-feira (26), ou seja, estavam praticando reajustes antes mesmo de comprar com o aumento anunciado.

Na última semana, a FGV IBRE (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), divulgou um estudo que revela que a inflação ao motorista nos últimos 12 meses foi quase o dobro da inflação geral, atingindo 18,46%. O que mais pesa são os preços dos combustíveis: no ano, a gasolina acumula alta de 73%, e o diesel, de 65,3%.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais