O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.

Ministério da Saúde recomenda que vacinação em adolescentes seja suspensa

Um dia após começar a vacinação contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o Ministério da Saúde recuou e suspendeu a imunização para adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades. Inicialmente, o governo federal pretendia vacinar 20 milhões de pessoas desse público.

Em nota técnica enviada às secretarias de Saúde, a pasta informa que “revisou” a recomendação e justifica que a maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela Covid-19 demonstra evolução “benigna”, apresentando-se assintomáticos.

A nota foi publicada no sistema do Ministério da Saúde às 21h30 de quarta-feira (16/9), ou seja, menos de 24 horas após o início da campanha para esse público.

“Os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos”, explica no texto a secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo.

Além disso, segundo a secretária, a Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomenda a imunização de criança e adolescente, com ou sem comorbidades.

O município de Cantagalo, na Região Serrana do Rio, publicou em nota nesta quinta-feira (16) que suspendeu a vacinação para esse público.

“Por hora fica suspensa a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades até que aconteça uma nova orientação por parte do ministério da saúde. Desde o início da campanha o Município segue e continuará seguindo as determinações oficiais do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro” – informou.

Ministério da Saúde recuou e suspendeu a imunização para adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais