O portal de notícias que mais cresce na serra carioca.
lateral-160×200
lateral-160×200

Itaocara: Prefeitura anuncia novo centro de covid e cidadão se revolta no HMI

Itaocara: Prefeitura anuncia novo centro para covid após revolta de cidadão

Após denúncias de um cidadão itaocarense que estava com a mãe internada em um dos leitos criados pelo ex-prefeito Manoel Faria, a atual gestão da Prefeitura de Itaocara, no Noroeste Fluminense, informou na manhã desta segunda-feira (29) que está finalizando a obra para transferir o hospital de Covid-19, aproveitando um imóvel que já é do município e abrigava o antigo SENAC Itaocara, ação que segundo o Executivo, dá mais conforto e segurança aos pacientes.

Denúncias dos leitos para Covid-19 em Itaocara

O vídeo publicado pelo cidadão Luciano da Lima nas redes sociais, mostra sua mãe Marly Gonçalves de Lima ofegante num leito improvisado com estrutura precária no Hospital Municipal de Itaocara. Infelizmente, a senhora não resistiu e veio a óbito. “Tirando o atendimento das pessoas (…) estou falando de estrutura (…) você Geyves tem condições, mas as pessoas que não tem, estão depositadas aqui (…) as pessoas estão num depósito, você na campanha disse que Manoel Faria fez isso aqui desviando verba e agora estão usando o que ele fez (…)” – disse o morador revoltado com a estrutura do local.

De acordo com a Secretaria de Obras de Itaocara, várias melhorias estão sendo realizadas no local, que teve toda a parte elétrica e hidráulica refeita, reforma de banheiros e ainda a construção de mais 3 novas salas para recepção e centro de triagem. A pintura está sendo concluída.

A Secretaria de Saúde informou que o novo centro de tratamento da Covid-19 terá 12 leitos, exclusivos para a doença em duas enfermarias, todos com disponibilidade de oxigênio e ar comprimido, sendo 04 leitos com suporte ventilatório e equipados com respirador, monitor multiparâmetro e bombas de infusão de medicamentos.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, o município dispõe ainda de outros 04 respiradores reservas, outros 04 respiradores de transporte e kit de intubação. Também haverá uma equipe composta por dois recepcionistas, dez técnicos em enfermagem, oito enfermeiros, sete médicos plantonistas e outros três médicos visitadores, além de equipe de copa, manutenção, vigilância e ambulância 24h.

A Secretaria de Saúde informou ainda, que os atendimentos na recepção, triagem e consulta poderão ser feitos em salas individualizadas. A capacidade será para até 100 atendimentos em um único dia. Também haverá sala de estabilização equipada com leito de suporte ventilatório. A previsão é de que o centro para covid-19 fique pronto na segunda quinzena de abril

Com a obra pronta e recebendo os pacientes com covid-19, a Prefeitura desativará o hospital de campanha do União e retornando com as internações comuns para o Hospital Municipal após desinfecção do prédio. Com a normalização do Hospital Municipal, o nosocômio voltará a ter 34 leitos comuns (nove leitos a mais que o disponível no hospital de campanha do União), além da reativação do centro cirúrgico (atualmente o Município paga a outra unidade particular por cirurgias de urgência e emergência e suspendeu as cirurgias eletivas, que estão se acumulando há um ano).

https://www.instagram.com/p/CNCWaePhAjc/

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ciente disso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais