Preços de motos novas e seminovas sobem no estado do Rio de Janeiro

Preços de motos novas e seminovas sobem no estado do Rio de Janeiro

Quem pensou em comprar uma moto nova nos últimos meses notou que os preços subiram. Alta do dólar, aumento da demanda, produção limitada pela crise do coronavírus, crise nos combustíveis… Enfim, não faltam motivos para explicar o aumento de preços das motos, que desde meados de 2020, estão mais caras para os consumidores nas concessionárias.

A procura por motos usadas e seminovas durante a pandemia provocou uma valorização do produto nas concessionárias especializadas. Em média, o aumento do preço ficou entre 15% a 20%, com variação de acordo com o modelo e estado de preservação do veículo. Para os lojistas, a busca pelo veículo de transporte individual foi impulsionada por aplicativos de entrega, opção de economia para empresários e por quem tentou encontrar uma alternativa ao caos no transporte público.

Apesar na alta dos preços, o mercado ficou aquecido no período. Durante a pandemia, a venda de motos seminovas e usadas teve um aumento de até 40% no estado do Rio de Janeiro. Entretanto, cresceu o número de pessoas procurando, mas as vendas estagnaram porque as concessionárias não têm o produto para faturar. Para alguns modelos, o período de espera pela moto zero quilômetro pode chegar a 90 dias. A falta de matéria-prima e de insumos aliada à necessidade de redução na jornada de trabalho das fabricantes de motocicletas impactaram significativamente na produção em todo o País.

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.