OAB Cordeiro adere campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstica

OAB Cordeiro adere campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstica

A 45ª Subseção da OAB Cordeiro, e sua Comissão da OAB Mulher, sempre atenta e atuante nas questões relativas aos direitos da mulher e sua proteção, está aderindo a Campanha do Sinal Vermelho contra a violência doméstica, criada pelo Conselho Nacional de Justiça- CNJ, em parceria com a Associação de Magistrados Brasileiros- AMB.

A campanha nacional busca ajudar mulheres vítimas de violência a pedirem ajuda nas redes de farmácias cadastradas de todo o país. A ideia principal é fornecer para a vítima um canal silencioso, permitindo que essas mulheres – que sofrem violência doméstica – compareçam às farmácias e peçam ajuda.

Basta que apresentem um “X” vermelho desenhado na palma da mão, sem que nada seja falado, e o mostrem ao farmacêutico, ou ao atendente da farmácia, que irão entender o pedido de socorro e acionar as autoridades policiais.

É algo bem simples, que pode salvar muitas vidas, e exige apenas dois gestos: para a vítima, fazer um X na mão; e, para a farmácia, uma ligação para o 190, o que não inclui ida à delegacia e nem a necessidade de testemunhar.

Se a vítima não puder esperar, a orientação é que se tente obter informações importantes da vítima para repassar à Polícia Militar, como nome, documento de identidade, CPF, endereço e telefone.

Atenta à valiosa causa da Campanha do Sinal Vermelho contra a violência doméstica, a Comissão da OAB Mulher percorreu as farmácias do município de Cordeiro para orientação e adesão à ideia, que foi abraçada por boa parte dos estabelecimentos.

As denúncias de violência contra a mulher seguem sendo feitas pelo Ligue 180. Mas, agora, as mulheres contam com mais uma forma de pedirem ajuda, especialmente, neste período de pandemia, em que tem sido constatadas subnotificações nos casos de violência doméstica.

DENUNCIE. VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA!

Serra News

Serra News

O melhor portal de notícias da Região Serrana do Rio de Janeiro.