Lente Natural: Tiziu (Volatinia jacarina)

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Subordem: Passeri
Parvordem: Passerida
Família: Thraupidae  (Cabanis, 1847)
Subfamília:  Tachyphoninae (Bonaparte, 1853)
Espécie: Volatinia jacarina (Linnaeus, 1766)
Nome em Inglês: Blue-black Grassquit
Estado de Conservação: Pouco preocupante

Hoje falaremos de uma pequena ave saltadora bastante conhecida: o tiziu. Ela leva esse nome por que seu canto, se assemelha à palavra “tiziu”. Esta espécie, ao cantar, dá saltos e retorna ao mesmo local onde estava pousado antes. Acredita-se que este comportamento seja para defender seu território.  

Possui cor azul-metálica, que vista de longe se torna negra, com as parte inferior da asa na cor branca. Os machos fazem duas mudas por ano: após a nupcial, adquirem uma plumagem de descanso, perdendo as penas preto-azuladas da cabeça, dorso e peito, assim se assemelhando a indivíduos machos jovens. A muda de penas é condição  rara em indivíduos no Brasil, ocorrendo somente com algumas espécies como o caboclinho (Sporophila bouvreuil, Sporophila ruficollis, Sporophila melanogaster), o tiziu (Volatinia jacarina) e os beija-flores (Heliomaster squamosus) e (Heliomaster furcifer). Já a fêmea, possui coloração marrom-oliva no dorso, amarelo-amarronzado na parte de baixo, e com o peito e laterais estriados de escuro. São semelhantes a indivíduos jovens.

Geralmente encontrado em pares, mas podendo ser avistado em pequenos bandos, procuram sempre regiões de capim, gramíneas e pequenos arbustos, já que sua alimentação baseia-se em sementes. Mas também capturam insetos. Assemelha-se aos hábitos do coleiro e canário, apesar de não se misturar a outras espécies quando em bando. Costumam habitar regiões descampadas e alteradas e em locais de parques. Após poda e corte de grama e gramíneas, costumam aparecer para comer sementes.

Ocorre em todo o Brasil e também do México ao Panamá e em todos os países da América do Sul. Esta espécie costuma desaparecer no inverno, em regiões do sul e sudeste, migrando para local mais quente o que não ocorre em locais como o nordeste. 

Esta fotografia de capa, bem como da fêmea, foram realizadas no município de Cordeiro-RJ, onde está espécie é bastante comum, e facilmente avistada.  

Diferente de seus amigos canário e coleiro, não é um pássaro capturado por gaioleiros, pois seu canto não é muito harmônico. Mas vale lembrar que tal atividade é crime! Seus predadores naturais incluem cobras e gaviões. 

O que faz essa ave ser procurada por ornitólogos e observadores em geral, é o fato de que é uma saltadora, dando um espetáculo e, por consequência, é visada para fotografia e filmagem, assim como as chamadas aves dançarinas. É uma espécie reconhecida de longe pelo seu canto. Provavelmente irá avistá-la em algum galho ou até mesmo uma cerca no pasto, dando seus pulos e voos curtos, ao som do “tiiiziiuu”. Outro fato que a faz ser fácil de ser observada, é que habita borda de florestas, e descampados, não tendo a necessidade alguma de entrada no interior das matas.



Acesse também o meu Facebook e Instagram!

2 comentários em “Lente Natural: Tiziu (Volatinia jacarina)

  • 14/05/2019 em 16:09
    Permalink

    Linda imagem. Este passáro é belíssimo. Que ele continue livre a voar por nossos espaços, espalhando sons, beleza e sementes em nosso meio.

    Resposta
    • 15/05/2019 em 00:37
      Permalink

      Obrigado pelo comentário! Continue acompanhando a nossa coluna! 😀

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.